Pôster Jojo rabbit

JOJO RABBIT

(Jojo Rabbit)

2019 , 108 MIN.

14 anos

Gênero: Comédia Dramática

Estréia: 06/02/2020

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Taika Waititi

    Equipe técnica

    Roteiro: Christine Leunens, Taika Waititi

    Produção: Carthew Neal, Chelsea Winstanley, Taika Waititi

    Fotografia: Mihai Malaimare Jr.

    Trilha Sonora: Michael Giacchino

    Estúdio: Czech Anglo Productions, Defender Films, Piki Films

    Montador: Tom Eagles, Yana Gorskaya

    Distribuidora: Fox Film do Brasil

    Elenco

    Alfie Allen, Archie Yates, Bethany Adams, Brian Caspe, Iva Sindelková, James McVan, Joe Weintraub, Judith Georgi, Luke Brandon Field, Rebel Wilson, Roman Griffin Davis, Sam Haygarth, Sam Rockwell, Scarlett Johansson, Sitara Attaie, Stanislav Callas, Stephen Merchant, Taika Waititi, Thomasin McKenzie, Victoria Hogan

  • Crítica

    31/01/2020 14h25

    Por Daniel Reininger

    O diretor de Thor: Ragnarok, Taika Waititi, apresenta a história de um menino quer entrar para a juventude nazista e servir no exército de Hitler, que é seu amigo imaginário. É uma abordagem inquietante, mas Waititi e seu talentoso elenco conseguem entregar uma narrativa cheia de ternura e o material se torna atual, engraçado e reflexivo.

    Para quem não sabe, essa é uma adaptação do romance Caging Skies, de Christine Leunens, lançado em 2008. Com sua mistura de humor irreverente e temas sérios, Jo Jo Rabbit não vai agradar a todos, mas é uma sátira anti-ódio audaciosa e muito bem escrita, com momentos de ternura e tensão.

    O novato Roman Griffin Davis interpreta Jojo Betzler, um garoto de 10 anos que acredita firmemente em tudo o que lhe é dito pelo Partido Nazista. De fato, Jojo é tão doutrinado que leva três semanas para superar o fato de que seu avô não era loiro.

    Jojo também fala com Hitler imaginário quando se sente pressionado, mas suas dicas são, como podemos imaginar, sempre terríveis e praticamente o oposto do que Jojo deveria fazer de fato. A interação dos dois é divertida, com o próprio Waititi no papel do Fuhrer, o ditador se torna uma versão ridícula do nazista, assim como Charlie Chaplin fez em O Grande Ditador.

    O longa também sabe ser sério quando precisa ,e aos poucos, o garoto passa a perceber as muitas contradições, falsidades e mentiras que lhe foram contadas. Logo, Jojo passa a entender a verdade, enquanto encontra sua humanidade e entende a compaixão.

    A maioria dos filmes de Taika Waititi apresentam mensagens sobre aceitação e tolerância, algo que faz muito sentido em meio a uma história sobre fascismo e o extremismo. Até por isso, o filme é particularmente relevante atualmente, afinal, a intolerância está aumentando em todo o mundo de forma alarmante.

    Outro aspecto sério da história é o arco da mãe de Jojo, Rosie (Scarlett Johansson), que trabalha para a Resistência e esconde uma garota judia chamada Elsa nas paredes de sua casa. Quando Jojo descobre a existência dela, inicialmente vê uma oportunidade de impressionar seu herói imaginário. Mas, com medo do que poderia acontecer com sua mãe, Jojo decide interrogar Elsa e descobrir tudo o possível sobre os judeus em nome do Fuhrer.

    Alguns dos melhores momentos dos filmes estão com os coadjuvantes. Não só Scarlett , mas também Sam Rockwell, um oficial desiludido, que está lutando para aceitar a derrota iminente da Alemanha. Seu cinismo é a fonte de algumas das melhores frases do filme. E Rebel Wilson, que está excelente como Fraulein Rahm, uma mentirosa compulsiva que diz ter dado à Alemanha 18 filhos arianos, e é extremamente bitolada.

    Destaque também para Archie Yates, que interpreta Yorki - o melhor amigo de Jojo. Seu timing cômico e interpretação sincera fazem esse personagem crucial para a trama. As cenas dos dois amigos são as mais comoventes do filme, pois são apenas dois garotinhos normais tentando entender um mundo cheio de ódio.

    Mais uma vez, Taika Waititi consegue o equilíbrio certo entre comédia, tragédia e drama, o resultado é um filme muito engraçado da Segunda Guerra Mundial capaz de entregar uma mensagem incrivelmente importante sobre o momento atual do mundo. Tudo isso, sem deixar de divertir do começo ao fim.



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus