Críticas

Veja o que esperar das novidades nas telonas e estreias com os comentários da nossa equipe especializada.

JORNADA DA ALMA

(The Soul Keper/ Prendimi l'anima, 2002)

Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa Estrela inativa
22/05/2009 11h03
por Felippe Toloi
Poucas coisas podem ser tão dignificantes para uma pessoa do que recuperar sua sanidade mental, dedicar sua vida a trabalhar com aquilo que lhe proporcionou a cura e ainda dizer "não" a um regime militar. Jornada da Alma mostra o drama real de Sabina Spielrein (Emilia Fox), uma jovem russa brilhante que conseguiu superar seus graves problemas psiquiátricos graças ao tratamento feito pelo dr. Carl Jung (Iain Glen). A história tem o roteiro baseado em trocas de cartas - encontradas recentemente - entre o médico e seu professor, Sigmound Freud, além de uma espécie de diário escrito por Sabina.

A trama deste filme, dirigido pelo italiano Roberto Faenza, desenvolve-se a partir de um intenso romance. O jovem dr. Jung é psicanalista em uma clínica, em Zurique. Sabina, há quase 15 anos com problemas mentais, no início é reclusa e autodestrutiva, mas é a paciente que mais dá respostas ao tratamento de Jung, correspondendo gradativamente aos seus métodos.

A dedicação do dr. Jung à Sabina ultrapassa os limites da relação profissional, quando os dois passam a trocar confidências e se envolvem em uma tórrida paixão. Mas esse amor encontra outros obstáculos. Casado, o médico evita a todo custo levar o romance adiante e manchar sua promissora carreira, fazendo com que o relacionamento leve os dois à beira da loucura.

Recuperada da insanidade e da tempestuosa paixão, Sabina retorna à Rússia para dar aula em uma creche, usando a terapia psíquica no ensino infantil. Mas seu sofrimento não termina por aí. Em 1942, de volta à terra natal, ela passa a ser perseguida por nazistas.

Um filme dramático, Jornada Da Alma só perde pontos durante a narrativa paralela de Marie (Caroline Ducey) - uma jovem estudante francesa que vai à Rússia investigar a história de Sabina -, com inserções que tornam o roteiro irregular. Merece destaque a atuação de Emilia Fox no papel da protagonista. Ela interpreta com maestria e redime no cinema a vida desta mulher cativante que foi Sabina Spielrein.

FAVORITAR

crítica NÃO FAVORITADA

COMPARTILHE:

COMENTAR

comments powered by Disqus