JUSTIÇA A QUALQUER PREÇO (2007)

JUSTIÇA A QUALQUER PREÇO (2007)

(The Flock)

2007 , 101 MIN.

16 anos

Gênero: Drama

Estréia: 19/10/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Andrew Lau

    Equipe técnica

    Roteiro: Craig Mitchell, Hans Bauer

    Produção: Adam Richman, Andrew Lau, Elie Samaha, Jenette Kahn, Larry Rapaport, Philippe Martinez

    Fotografia: Enrique Chediak

    Trilha Sonora: Guy Farley

    Estúdio: Bauer Martinez Studios

    Elenco

    Claire Danes, Dwayne L. Barnes, Ed Ackerman, Frank Bond, Josh Berry, Richard Gere, Twink Caplan e Blake Catherwood

  • Crítica

    19/10/2007 00h00

    É marcante a capacidade que a máquina cinematográfica norte-americana tem de garimpar talentos no Exterior somente para mastigá-los e descartá-los em Hollywood. O fato pode ser, mais uma vez, comprovado no insosso Justiça a Qualquer Preço, filme que marca a estréia no mercado americano de Lau Wai-keung, diretor dos mais premiados em Hong Kong, mas que desembarca nos EUA, muda seu nome para Andrew Lau e cria apenas mais um filme policial que qualquer cineasta mediano poderia ter feito. Só para lembrar, Lau dirigiu em Hong Kong o famoso Conflitos Internos, que inspirou o premiado Os Infiltrados, de Martin Scorsese.

    Em Justiça a Qualquer Preço, o agente Errol (Richard Gere) é um policial obstinado, encarregado de vigiar e visitar todos os acusados por delitos sexuais que saíram da prisão. Prestes a se aposentar (outro clichê), uma de suas tarefas é treinar Alisson (Claire Danes), a agente que será sua substituta. Como não poderia deixar de ser, os métodos do veterano "linha dura" e da jovem idealista rapidamente entram em conflito, causando uma forte tensão entre ambos.

    Ou seja, um filme igual a tantos outros, com um roteiro dos mais convencionais escrito por Hans Bauer (de Anaconda, o primeiro e o segundo) e pelo quase desconhecido Craig Mitchell. O diretor Lau não merecia um roteiro melhor ou a idéia é justamente "apagar" lentamente os talentos vindos do Exterior?

    Totalmente descartável.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus