JUVENTUDE

JUVENTUDE

(Juventude)

2008 , 75 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia: 25/12/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Domingos de Oliveira

    Equipe técnica

    Roteiro: Domingos Oliveira

    Produção: Renata Paschoal

    Fotografia: Dib Lufti

    Trilha Sonora: Domingos Oliveira

    Elenco

    Aderbal Freire Filho, Aleta Vieira, Domingos Oliveira, Edward Boggis, Paulo José

  • Crítica

    25/12/2008 00h00

    O novo filme do realizador carioca Domingos Oliveira, Juventude, é uma belíssima e emocionante obra que mostra o reencontro de três grandes amigos num fim de semana. Num texto genial e uma química que flui de forma quase mágica entre os protagonistas - o próprio Oliveira, Paulo José e Aderbal Freire Filho - , o longa traz o balanço de três amigos que, no auge de sua velhice, relembram a juventude que nomeia o título e as mulheres de suas vidas.

    A história de Juventude tem como base o livro A Ceia dos Cardeais, clássico português de Julio Dantas que fala sobre os encontros dos cardeais do Vaticano que passavam as noites conversando e bebendo vinho. Para escrever o roteiro, Oliveira pediu que Paulo e Aderbal escrevessem uma pequena autobiografia, contando sobre seus amores e o processo de amadurecimento. Esses textos serviram de catalisador para que ele escrevesse o roteiro do longa.

    Com orçamento de R$ 800 mil, as imagens foram captadas em digital. Neste momento, entra o excelente trabalho de Dib Lutfi, diretor de fotografia do longa, para trabalhar muito bem também os pontos negativos de se filmar com esse tipo de equipamento, principalmente em se tratando da iluminação, natural a todo momento.

    "Natural", aliás, é a palavra que pode definir muito bem não somente a iluminação do longa, mas o resultado final. O que vemos em Juventude é tão real, tão palpável, que fica difícil não se emocionar com o que se vê na tela: três amigos confabulando sobre a vida. O texto excelente ajuda ainda mais. Falado por esses grandes atores, é capaz de pôr lágrimas nos olhos mais sensíveis.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus