LADY JANE (2008)

LADY JANE (2008)

(Lady Jane (2008))

2008 , 104 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia: 27/06/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Robert Guédiguian

    Equipe técnica

    Roteiro: Jean-Louis Milesi, Robert Guédiguian

    Produção: Robert Guédiguian

    Fotografia: Pierre Milon

    Elenco

    Ariane Ascaride, Frédérique Bonnal, Gérard Meylan, Jean-Pierre Darroussin, Pascale Roberts, Yann Trégouët

  • Crítica

    27/06/2008 00h00

    O cineasta francês Robert Guédiguian teve seu trabalho como diretor marcado por desenvolver suas histórias em ambientes ensolarados, como em Marie-Jo e seus Dois Amores (2002) e Armênia (2006). Seu novo longa-metragem, Lady Jane, é definido pelo diretor como um film noir. Desta forma, ele trabalha com a nebulosidade não somente do clima, mas principalmente dos personagens e da trama em si neste drama com toques de suspense.

    O filme acompanha os acontecimentos nas vidas de Muriel (Ariane Ascarde, esposa do diretor e protagonista de quase todos os seus filmes, desde 1981), François (Jean-Pierre Daroussin) e René (Gérard Meylan), amigos de longa data que cresceram juntos em Marselha (cidade natal do diretor), na França. Depois de anos separados, eles voltam a se encontrar quando uma tragédia abala a vida de Muriel.

    No começo, a pintura que se desenha na tela é vaga, mas, aos poucos, Lady Jane revela ao espectador qual é o tipo de relação dos protagonistas e, o mais importante, as causas da tragédia que abala a protagonista, ponto de partida para que o trio volte a se encontrar. Mais do que um complexo drama, Lady Jane é uma trágica historia desenvolvida sobre o sentimento de vingança.

    É a vingança que move os atos dos personagens principais, além dos pensamentos sempre presos no passado. No desenvolvimento da trama, lembra a "Trilogia da Vingança" de Chan-wook Park, formada por Mr. Vingança (2002), OldBoy (2003) e Lady Vingança (2005) - note que até o nome de Lady Jane é parecido com o filme que encerra a trilogia de Park -, exceto pelas firulas estéticas do diretor chinês.

    De qualquer forma, Lady Jane é um filme no mínimo interessante. Ancorado por atuações convincentes, principalmente de Ariane, Guédiguian desenvolve uma história que carrega o gosto amargo da vingança, o mesmo que fica na boca do espectador após a sessão.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus