Pôster de Última Viagem a Vegas

ÚLTIMA VIAGEM A VEGAS

(Last Vegas)

2013 , 105 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 06/12/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Jon Turteltaub

    Equipe técnica

    Roteiro: Adam Brooks, Dan Fogelman

    Produção: Amy Baer, Joseph Drake, Laurence Mark

    Fotografia: David Hennings

    Estúdio: CBS Films, Gidden Media, Good Universe

    Montador: David Rennie

    Distribuidora: Paris Filmes

    Elenco

    Ashley Spillers, Autumn Dial, Bre Blair, Jena Sims, Jerry Ferrara, Julie McGee, Karen Ceesay, Keith Middlebrook, Kelly O'Neal, Kevin Kline, King, Mary Steenburgen, Michael Douglas, Morgan Freeman, Nicci Faires, Noah Harden, Ric Reitz, Robert De Niro, Roger Bart, Romany Malco, Weronika Rosati

  • Crítica

    03/12/2013 12h00

    O grande atrativo deste filme é seu elenco de grandes nomes. E só. Ver Michael Douglas, Robert De Niro, Morgan Freeman e Kevin Kline contracenando até que compensa (relativamente) o fraco roteiro de Última Viagem a Vegas, espécie de Se Beber Não Case da terceira idade, mas com humor instável.

    Eles são Billy , Paddy , Archie e Sam, amigos de infância que cresceram juntos em Nova York. O grupo, que se autointitulava Flatbush 4, se desfez com o fim da infância e cada um seguiu seu rumo. Os encontramos 58 anos depois fustigados pelos reveses da vida e da idade avançada.

    Sam (Kline) é um aposentado que vive na Flórida com sua esposa Miriam (Joanna Gleason). Sua rotina é participar de eventos sociais sem graça rodeado de idosos que o fazem se sentir ainda mais velho. Archie (Freeman) vive em New Jersey sendo tratado como um bebê por seu filho preocupado em excesso com sua saúde frágil. Se há algo de positivo que se pode dizer sobre a vida de Sam e Archie é que pelo menos ambos têm pessoas que se preocupam com eles.

    Paddy (De Niro) nem sequer tem isso. Ele se enterrou em seu apartamento no Brooklyn depois do falecimento de sua adorada mulher. Passa os dias prostrado numa cadeira, vestindo um roupão surrado, e cercado de porta-retratos da esposa.

    O único que parece viver uma boa vida é Billy (Douglas). Ele é rico, bem de saúde, e está prestes a se casar com uma bela mulher com a metdade de sua idade. A iminência do casório faz os amigos se reunirem depois de muitos anos para uma despedida de solteiro em Las Vegas.

    Há um sem número de piadas e boas situações que se poderiam extrair de uma história sobre homens na terceira idade que resolvem voltar aos velhos tempos e farrear. O roteiro de Adam Brooks e Dan Fogelman não aproveita as oportunidades e tem dificuldade em criar situações cômicas de fato engraçadas. A maioria delas é fraca e não funciona a contento. E nem mesmo o plantel de grandes astros consegue salvar conjunturas pouco criativas.

    Para piorar, Última Viagem a Vegas resolve falar de amor. Aquele amor romântico e irreal que o cinema adora explorar, mas que neste filme soa alienígena. Logo que os amigos chegam a Vegas conhecem Diana (Mary Steenburgen), mulher madura que trabalha como cantora num cassino. Ela irá mexer com os sentimentos de dois deles, o que soa inverossímil dado ao curto tempo da despedida de solteiro (dois dias) e à natureza do próprio programa – ninguém vai a uma despedida de solteiro para se apaixonar, principalmente homens na casa dos 70.

    Última Viagem a Vegas teria sido muito mais eficiente se tivesse explorado tão somente a história de quatro amigos de velha data (e idade avançada) que se reúnem para reviverem os prazeres esquecidos da juventude. Tergiversou, quis ser sério, acabou sendo careta em dados momentos, e resultou em algo sem identidade definida. Uma despedida de solteiro das mais insossas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus