MADRUGADA DOS MORTOS

MADRUGADA DOS MORTOS

(Dawn Of The Dead)

2004 , 100 MIN.

18 anos

Gênero: Terror

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Zack Snyder

    Equipe técnica

    Roteiro: James Gunn

    Produção: Eric Newman, Marc Abraham, Richard P. Rubinstein

    Fotografia: Matthew F. Leonetti

    Trilha Sonora: Tree Adams, Tyler Bates

    Elenco

    Jake Weber, Michael Kelly, Sarah Polley, Ty Burrell, Ving Rhames

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Quando assisti a Extermínio, filme de Danny Boyle lançado por aqui em 2003, pensei: "Ok, essa história de filmes de zumbi já deu." Por isso, foi com cinco pedras na mão que comecei a assistir a Madrugada dos Mortos. A expectativa estraga com quase tudo e, em se tratando de filmes, essa premissa é bem verdadeira. Deve ser por isso que saí bastante satisfeita da sessão. Não só por isso: Madrugada dos Mortos tem sangue, ação e humor, fazendo com que o espectador se divirta sem pensar em mais nada durante a projeção.

    O filme é uma refilmagem de Despertar dos Mortos, produção dirigida por George A. Romero, um dos reis dos zumbis nos cinemas. Dessa vez, a crítica à sociedade de consumo encontrada no filme de 1978 dá lugar a muito sangue. Os lentos zumbis originais são substituídos por verdadeiros atletas que emergiram do inferno. O estilo pode ter mudado, mas a espinha dorsal do roteiro é a mesma: Ana (Sarah Polley) é uma enfermeira que está voltando para sua casa para ficar ao lado do marido no final do dia. Mal desconfia que há um vírus misterioso transformando em zumbis não somente a população de sua cidade, mas do mundo inteiro. Uma madrugada é necessária para que esses monstrengos batam à sua porta; nem mesmo seu marido escapa da sina.

    Ana foge e encontra alguns outros sobreviventes: o policial Kenneth (Ving Rhames), Michel (Jake Weber), Andre (Mekhi Phifer) e sua mulher grávida Luda (Inna Korobkina). Eles se escondem em um shopping center, o lugar mais seguro que acham para se manterem longe das mordidas dos zumbis canibais. Lá, eles encontram um trio de seguranças que mais atrapalha do que ajuda. Os sobreviventes não sabem ao certo se a população do mundo inteiro se tornou zumbi; só sabem que o estacionamento do local está infestado dessas criaturas, que são mais ágeis do que se pode imaginar.

    Ao contrário de Extermínio, não há esperança, aparentemente. Nem crianças, ou mesmo celebridades, escapam da fúria dos zumbis do diretor Zack Snyder (mais famoso na direção de videoclipes). Tanto que uma das partes mais engraçadas é quando os humanos restantes brincam de atirar em pessoas parecidas com celebridades, como Rosie O'Donnell e Burt Reynolds, que se tornaram mortos-vivos. Madrugada dos Mortos, na verdade, se encaixaria muito bem também na categoria dos filmes de ação. Não há muitos sustos, o que é compensado pela quantidade de sangue e pela feiúra das criaturas que perseguem nossos heróis. E, quando você acha que a perseguição terminou enquanto os créditos sobem, não desgrude da cadeira: ainda há muito que se ver antes de eles terminarem.

    A conclusão? Sim, ainda dá para fazer filmes divertidos e assustadores com zumbis, desde que você não leve nada a sério. Se levar, prepare-se para alguns pesadelos. Afinal, a idéia de se ter um planeta todo ocupado por mortos-vivos é assustadora demais para ser levada a sério.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus