MATA-ME DE PRAZER

MATA-ME DE PRAZER

(Killing Me Softly)

2002 , 100 MIN.

16 anos

Gênero: Suspense

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Kaige Chen

    Equipe técnica

    Roteiro: Kara Lindstrom

    Produção: Joe Medjuck, Lynda Myles, Michael Chinich

    Fotografia: Michael Coulter

    Trilha Sonora: Patrick Doyle

    Estúdio: The Montecito Picture Company

    Elenco

    Heather Graham, Helen Grace, Ian Hart, Jason Hughes, Joseph Fiennes, Kika Markham, Natascha McElhone, Ronan Vibert, Ulrich Thomsen

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Como diria o robô do antigo seriado Perdidos no Espaço, “Perigo! Perigo!”. Distribuidora lança filme no cinema, mas não mostra nada para a imprensa. Em 99,9% dos casos, isso é sinal de filme ruim, que a empresa quer esconder dos jornalistas. Assim, este crítico que vos fala (ou melhor, que vos escreve), não assistiu a Mata-me de Prazer e não pode, pelo menos por enquanto, emitir algum juízo de valor.

    Segundo informações oficiais do press-release (embora nunca se deva confiar em informações oficiais), trata-se de um suspense erótico em que a bela norte-americana Alice (Heather Graham, de Perdidos no Espaço) se apaixona perdidamente pelo alpinista Adam (Joseph Fiennes, de Shakespeare Apaixonado), jogando para cima seu antigo e estável relacionamento com Jake (Jason Hughes). Mas alguns importantes segredos estão para ser revelados.

    Mata-me de Prazer é o primeiro filme do chinês Chen Kaige (o mesmo do premiado Adeus Minha Concumbina), produzido em língua inglesa e baseado no livro de Nicci French.

    Assim que eu vir o filme – em circuito comercial – eu trago mais notícias.

    5 de dezembro de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus