MISSÃO: IMPOSSÍVEL M:i:III

MISSÃO: IMPOSSÍVEL M:I:III

(Mission: Impossible III)

2006 , 126 MIN.

12 anos

Gênero: Ação

Estréia: 05/06/2006

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • J.J. Abrams

    Equipe técnica

    Roteiro: Alex Kurtzman, Bruce Geller, J.J. Abrams, Roberto Orci

    Produção: Paula Wagner, Tom Cruise

    Fotografia: Daniel Mindel

    Trilha Sonora: Michael Giacchino

    Estúdio: China Film Co-Production Corporation, China Film Group Corporation (CFGC), Cruise/Wagner Productions, MI 3 Film, Paramount Pictures, Studio Babelsberg Motion Pictures, The Fourth Production Company Film Group

    Distribuidora: UIP

    Elenco

    Aaron Paul, Andrea Sartoretti, Anne Betancourt, Antonietta De Lorenzo, Antonio Del Prete, Bahar Soomekh, Barney Cheng, Bellamy Young, Billy Crudup, Bruce French, Carla Gallo, Colleen Crozier, David Waters, Eddie Marsan, Ellen Bry, Francesco De Vito, Giorgio Marchesi, Greg Grunberg, James Shanklin, Jane Daly, Jeff Chase, Jonathan Rhys-Meyers, Jose Zuniga, Kathryn Fiore, Keri Russell, Laurence Fishburne, Maggie Q, Michael Berry Jr., Michael G. Kehoe, Michelle Arthur, Michelle Monaghan, Niccolò Senni, Paolo Bonacelli, Patrick Pankhurst, Paul Keeley, Philip Seymour Hoffman, Rose Rollins, Sabra Williams, Sasha Alexander, Sean O'Bryan, Simon Pegg, Timothy Omundson, Tom Cruise, Tony Guma, Tracy Middendorf, Ving Rhames, William Francis McGuire

  • Crítica

    05/06/2006 00h00

    Missão: Impossível M:i:III é aquele tipo de filme que o espectador já sabe como vai acabar. E mesmo assim adora. Afinal, como um bom longa de ação, o que conta é o tipo de hormônio que a produção é capaz de ativar no espectador: a adrenalina. E, nesse sentido, Missão: Impossível M:i:III cumpre muito bem com seu papel. Baseada em série de TV homônima famosa nos anos 60, a franquia cinematográfica produzida e protagonizada por Tom Cruise começou em 1996 e, hoje, parece ter data para acabar, já que o astro jura que será uma trilogia.

    Agora, Ethan Hunt está a fim de se aposentar. Apaixonado pela primeira vez, ele está noivo da enfermeira Julia (Michelle Monaghan, de Beijos e Tiros) e quer curtir o romance. Mas, quando a agente Lindsey (Keri Russell, famosa como protagonista da extinta série Felicity) é seqüestrada pelo vilão Owen Davian (o ganhador do Oscar Philip Seymour Hoffman), Hunt repensa suas decisões profissionais. Como tem uma estreita relação com Lindsey, Hunt resolve abrir uma exceção e volta à ativa para a missão, ao lado dos agentes Luther (Ving Rhames), Declan (Jonathan Rhys Meyers) e Zhen (Maggie Q). Mas o resgate não dá a muito certo e o protagonista resolve comprar uma briga com o vilão, conhecido por ser o mais inescrupuloso negociador de armas. Hunt acaba tendo de roubar uma arma química conhecida como "Pé de Coelho" quando Davian tem nas mãos a pessoa que ele mais ama no momento.

    A trama de Missão: Impossível M:i:III não é das mais complicadas. Nem pretende ser esclarecedora. O que é o tal do "Pé de Coelho"? Ninguém sabe, nem mesmo o protagonista. Como ele consegue fazer tantos malabarismos sem quebrar um membro e sempre se dando bem no final? Também não fica claro, mas isso não importa. O que existe é uma sucessão de cenas de ação, intercaladas ao planejamento das missões comandadas por Hunt. Também foram adicionados ao filme toques de romantismo graças à entrada de seu par romântico à história, o que ajuda a agradar, também, ao público feminino (como se os closes em Tom Cruise não bastassem).

    O terceiro filme da série está realmente caprichado em relação ao elenco, que também conta com Laurence Fishburne e Billy Crudup. Isso sem contar que Philip Seymour Hoffman faz um vilão mal. Realmente mal. Blasé, sem coração nem escrúpulos, daqueles que parecem ameaçar de verdade a vida de qualquer pessoa, até do imortal Ethan Hunt. O que veio a adicionar na ação é a direção de J.J. Abrams. Em sua estréia no comando de um longa-metragem, Abrams leva às telonas o que aprendeu dirigindo seriados como Alias e o fenômeno Lost. O diretor segue com sua câmera nervosa, o que aumenta a tensão nos momentos de ação, e é capaz de aproveitar muito bem as locações onde o filme se passa. Ao mesmo tempo, sabe como explorar os momentos de intimidade entre o casal protagonista. A direção de arte também segue caprichada, destacando os divertidos "brinquedinhos" que Ethan e sua turma usam para cumprir suas missões. Tudo isso faz com que o terceiro filme seja o melhor da trilogia.

    Missão: Impossível M:i:III mantém a tradição dos outros filmes da série: muita ação, situações surreais, um herói que para ser "super" só falta algum poder sobre-humano. Também não podemos esquecer da tradicional mensagem sobre a missão que autodestrói em cinco segundos. Por isso, não há como decepcionar o espectador que espera muita ação e adrenalina. E nada mais. Afinal, não é só isso que esse tipo de filme tem a oferecer? E, nessa área, Missão: Impossível M:i:III não deixa a desejar, muito pelo contrário.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus