Cartaz de Mudbound

MUDBOUND - LÁGRIMAS SOBRE O MISSISSIPI

(Mudbound)

2017 , 134 MIN.

16 anos

Gênero: Drama

Estréia: 15/02/2018

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Dee Rees

    Equipe técnica

    Roteiro: Dee Rees, Virgil Williams

    Produção: Carl Effenson, Cassian Elwes, Charles D. King, Christopher Lemole, Kim Roth, Sally Jo Effenson, Tim Zajaros

    Fotografia: Rachel Morrison

    Trilha Sonora: Tamar-kali

    Estúdio: Armory Films, ArtImage Entertainment

    Montador: Mako Kamitsuna

    Distribuidora: Diamond Films

    Elenco

    Carey Mulligan, Claudio Laniado, David Jensen, Dylan Arnold, Elizabeth Ashling, Elizabeth Windley, Floyd Anthony Johns Jr., Frankie Smith, Garrett Hedlund, Geraldine Singer, Henry Frost, Jason Clarke, Jason Kirkpatrick, Jason Mitchell, Jon Arthur, Jonathan Banks, Kelvin Harrison Jr., Kennedy Derosin, Kerry Cahill, Kyle Crawford, Lisha Wheeler, Lucy Faust, Mary J. Blige, Patrick Constantine Bertagnolli Jr., Peter Schueller, Piper Blair, Rebecca Chulew, Rob Morgan, Roderick Hill, Samantha Hoefer, Tre Tureaud

  • Crítica

    15/02/2018 15h56

    Por Iara Vasconcelos

    O racismo ainda é uma ferida aberta na sociedade estadunidense. Por isso, fazer um filme com essa temática requer muita sensibilidade e bom senso, algo que a diretora Dee Rees conseguiu alcançar de forma exemplar.

    Baseado no livro homônimo de Hillary Jordan, Mudbound - Lágrimas Sobre O Mississipi retrata conflitos raciais no "Deep South" na década de 40. A região sul dos Estados Unidos é reconhecida pelo histórico intolerante e por ser o berço de movimentos reacionários como o Ku Klux Klan, que prega a supremacia branca e foi responsável por capturar, agredir e até mesmo assassinar afro-americanos.

    A trama se passa numa região rural e mostra duas famílias - uma negra e outra caucasiana - que convivem na mesma propriedade, no delta do Rio Mississipi. Em meio a diferenças sociais e a discriminação, uma forte amizade surgirá entre o jovem Ronsell Jackson (Jason Mitchell) e o rebelde Jamie McAllan (Garrett Hedlund).

    Ronsell e Jamie lutaram juntos no exército e mesmo em meio aos horrores da guerra eram tidos como iguais. Entretanto, a volta para casa mostra que nada mudou na provinciana cidade em que vivem.

    Além das críticas ao racismo e ao privilégio branco, o longa consegue englobar também discussões pertinentes sobre o machismo, ao retratar a hierarquia de gênero exemplificada pela relação desigual de Laura (Carey Mulligan) e Henry (Jason Clarke).

    Mary J. Blige entrega uma atuação emocionante e visceral como Florence, uma mãe que luta para que seus filhos ultrapassem as barreiras impostas pelo preconceito, mesmo sabendo que às vezes é preciso dançar conforme a música dos opressores para se manter vivo.

    Esteticamente, o filme também é digno de elogios. A fotografia feita por Rachel Morrison é de encher os olhos e foi merecidamente indicada ao Oscar.

    Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississippi consegue abordar temas relevantes e atemporais com uma carga emocional impressionante, mas sem ser excessivamente apaziguador ou apolítico. Mesmo mostrando que a máxima "um fruto não cai longe de sua árvore" nem sempre é verdadeira, o longa não deixa de mostrar o lado mais brutal da intolerância.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus