NÃO SEI COMO ELA CONSEGUE

NÃO SEI COMO ELA CONSEGUE

(I Don't Know How She Does It)

2011 , 115 MIN.

10 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 25/11/2011

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Douglas McGrath

    Equipe técnica

    Roteiro: Aline Brosh McKenna

    Produção: Donna Gigliotti

    Fotografia: Stuart Dryburgh

    Trilha Sonora: Rachel Portman

    Distribuidora: Imagem Filmes

    Elenco

    Beth Fowler, Busy Philipps, Christina Hendricks, Emma Rayne Lyle, Erica Cho, Eugenia Yuan, Greg Kinnear, Jacob Alexander, James Murtaugh, Jane Curtin, Jessica Szohr, Joseph Amato, Julius Goldberg, Katie Hyde, Kelsey Grammer, Lorna Pruce, Marceline Hugot, Mark Blum, Michael Hogan, Michelle Hurst, Mika Brzezinski, Natalie Gold, Olivia Munn, Pierce Brosnan, Raymond McAnally, Robbie Sublett, Sarah Jessica Parker, Sarah Shahi, Seth Meyers, Steve Routman, Theodore Goldberg, Timothy Finch

  • Crítica

    24/11/2011 12h00

    Não sei Como Ela Consegue é um filme no limbo. Classificado como comédia, carece de humor. Em contrapartida, não tem profundidade suficiente para o considerarmos um drama bem-humorado sobre os dilemas de uma mulher dividida entre carreira e família.

    A heroína da trama chama-se Kate. Casada e mãe de dois filhos pequenos, consegue conciliar seus deveres domésticos e o trabalho de analista financeira com muito jogo de cintura, o que a deixa em permanente estado de estresse. Papel perfeito para Sarah Jessica Parker, que sempre me pareceu esbaforida e neurótica em suas interpretações. No filme, sua afetação é bem-vinda já que a personagem é estabanada e dada a atitudes desesperadas.

    As coisas se complicam para Kate quando tem um projeto aprovado por seu chefe que a envia a Nova York para trabalhar com o financista Jack Abelhammer, um solteirão charmoso interpretado por Pierce Brosnan. Seduzida pela oportunidade de sucesso e convivendo com um colega de trabalho bonitão, vê posta em xeque sua habilidade de conciliar vida profissional e pessoal.

    Mesmos com tantos atrativos, seu coração continua com seu marido Richard (Greg Kinnear) e as crianças. Ela e Richard, que também foi promovido, fazem de tudo para ficar juntos e manter a família unida, mas torna-se cada vez mais difícil para eles ter tudo.

    O roteiro de Não sei Como Ela Consegue, baseado no romance de Alison Pearson e adaptado por Aline Brosh McKenna (O Diabo Veste Prada), promove uma espécie de castração dos personagens masculinos, o que abranda o conflito central da trama. O sempre eficiente Greg Kinnear faz um marido amoroso, solidário e compreensivo em excesso, incapaz de levantar a voz ou alterar seu humor nem nos momentos mais tensos. Brosnan é um bonitão sofisticado do tipo cavalheiro, mas que não chega a funcionar como uma tentação de fato para Kate.

    O filme também peca em abusar do voice-over, tornando-se enfadonho com seus excessos de narrações desnecessárias e pretensamente engraçadas. Por outro lado, os poucos diálogos divertidos e inteligentes estão sempre inseridos em situações banais e sem brilho. Ao final, o que sobra é um filme estilo Sessão da Tarde, com trama previsível, desprovido de surpresas, de conflito sem vigor e com conclusão artificial.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus