NO MEIO DA RUA

NO MEIO DA RUA

(No Meio da Rua)

2006 , 88 MIN.

anos

Gênero: Comédia Dramática

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Antônio Carlos da Fontoura

    Equipe técnica

    Roteiro: Antônio Carlos da Fontoura

    Produção: Antônio Carlos da Fontoura

    Fotografia: Alziro Barbosa

    Estúdio: Canto Claro Produções Artísticas Ltda

    Elenco

    Cleslay Delfino. Flávia Alessandra. João Antônio Jamaica, Guilherme Vieira, Leandro Hassun, Maria Mariana Monnerat, Tarcísio Filho

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    De nada adianta um bom argumento quando todo o desenvolvimento de um filme é feito de forma equivocada. A produção brasileira No Meio da Rua é um exemplo perfeito disso.

    O filme conta uma amizade bastante incomum, nascida nas ruas do Rio de Janeiro. Aos 11 anos, Leonardo (Guilherme Vieira) tem a vida que qualquer pai gostaria de dar a seus filhos. Morando num belo apartamento, ele faz cursos de línguas e pratica esportes regularmente. E seus pais (Flávia Alessandra e Tarcísio Filho) têm orgulho de poder dar essa vida ao filho e à sua irmã mais nova (Maria Mariana Monnerat). Entre uma aula e outra, Leonardo sempre passa por um semáforo que, como muitos, tem grupos de meninos pobres fazendo malabarismos com bolas de tênis. Um deles é Kiko (Cleslay Delfino), que pega emprestado o videogame portátil de Leonardo. Mas, no dia seguinte, sua mãe fica sabendo do empréstimo e dá uma bronca em Leonardo. Afinal, para ela, o brinquedo estava perdido para sempre. O menino procura Kiko no farol pedindo o "game" de volta, mas já é tarde demais: dois valentões da favela já haviam tomado o jogo eletrônico de suas mãos. Agora, Kiko e Leonardo tornam-se os melhores amigos. Leonardo foge de casa para recuperar seu jogo e provar à mãe que é responsável, mas seu desaparecimento faz com que a família fique desesperada, pensando ser um seqüestro.

    Alguns temas são pertinentes em sociedades tão desiguais como a brasileira, na qual ricos e pobres convivem lado a lado graças a uma economia que promove tamanha disparidade de riquezas num mesmo bairro, até. O tema de No Meio da Rua é um deles, desenvolvendo um tipo de trama bastante bem-vinda dentro do cinema infantil produzido no País. Está aí o grande trunfo da produção, capaz de ensinar algumas lições de vida aos pequenos. No entanto, a construção dos personagens e o desencadeamento do roteiro são baseados em lugares-comuns. A direção, de Antônio Carlos da Fontoura (Gatão de Meia Idade), não consegue valorizar as cenas tanto no núcleo pobre quanto no rico da trama, dando uma estética televisiva demais ao filme. Tudo isso faz com que o longa-metragem - cuja idéia veio de uma situação realmente vivida por Fontoura e seu filho - funcione somente na idéia e naufrague na prática.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus