NOIVAS EM GUERRA

NOIVAS EM GUERRA

(Bride Wars)

2009 , 89 MIN.

10 anos

Gênero: Comédia Romântica

Estréia: 06/02/2009

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Gary Winick

    Equipe técnica

    Roteiro: Casey Wilson, Greg DePaul, June Diane Raphael

    Produção: Alan Riche, Julie Yorn, Kate Hudson, Peter Riche

    Fotografia: Frederick Elmes

    Trilha Sonora: Linda Cohen

    Elenco

    Anne Hathaway, Bryan Greenberg, Candice Bergen, Chris Pratt, John Pankow, Kate Hudson, Kristen Johnston, Steve Howey

  • Crítica

    06/02/2009 00h00

    Hollywood vem se aperfeiçoando na arte de fazer mais do mesmo. Seja repetindo fórmulas, temáticas, estruturas de roteiro, personagens estereotipadas e mensagens água com açúcar no fim. Noivas em Guerra é um produto dessa safra: mais do mesmo.

    O argumento se concentra em duas mulheres opostas, que se completam em uma amizade que dura mais de 20 anos. Liv (Kate Hudson) é a "gordinha durona coração-de-pedra" que domina a todos, enquanto Emma (Anne Hathaway) é a boazinha que tem medo da rejeição. A amizade é abalada quando, por acidente, a data do casamento de ambas é marcada para o mesmo dia. Elas entram em uma guerra frontal e baixa.

    O diretor Gary Winick (De Repente 30) sabe que comédias rasgadas atraem público e senta o pé no acelerador. Noivas em Guerra, que arrecadou cerca de US$ 47 milhões a mais do que custou para ser produzido, é uma sequência de situações bizarras envolvendo a disputa das duas, sem muita elaboração de roteiro. Uma sabota a tinta de cabelo da ex-amiga, a outra exagera no bronzeamento artificial da rival, a magrinha explora a tentação por chocolates da gordinha e por aí vai uma série de cenas-confrontos.

    É óbvio que as situações são engraçadas e funcionam para tirar risadas dos espectadores. Hudson e Hathaway estão confortáveis em suas personagens. Pena que o diretor exija que elas exagerem em todos os trejeitos. Afinal, aposta em dois clichês: a durona medrosa dos traumas do passado e a boazinha que guarda um lado sombrio aguardando para aflorar.

    Winick não se esforça em deixá-las um pouco mais complexas, tudo é direto e fácil, inicia e se encerra completamente dentro da sala de cinema. Para piorar, há uma narração de Marion St. Claire (Candice Bergen), a organizadora dos casamentos, tão didática como em filmes sobre História. Para salvar, há Kristen Johnston interpretando Deb, uma professora despirocada que usa Emma sempre que pode. Nos momentos em que está em cena, Johnston torna Noivas em Guerra um aperitivo cômico mais interessante e dá força a Hudson e Hathaway. Quando sai, o filme volta a ser o que era: mais do mesmo.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus