NOME DE FAMÍLIA

NOME DE FAMÍLIA

(The Namesake)

2006 , 122 MIN.

12 anos

Gênero: Drama

Estréia: 25/05/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Mira Nair

    Equipe técnica

    Roteiro: Sooni Taraporevala

    Produção: Lydia Dean Pilcher, Mira Nair

    Fotografia: Frederick Elmes

    Trilha Sonora: Nitin Sawhney

    Elenco

    Gabriel Byrne, Irfan Khan, Jacinda Barrett, Kal Penn, Tabu, Zuleikha Robinson

  • Crítica

    25/05/2007 00h00

    A cineasta indiana Mira Nair tornou-se conhecida no mundo cinematográfico após Um Casamento à Indiana, de 2001, pelo qual ela expôs a rica e colorida cultura da Índia ao mundo ocidental. Após dirigir o fraco Feira das Vaidades, Mira volta a mostrar por que consegue juntar tão bem a cultura indiana à ocidental, criando um mundo único e repleto de cores em Nome de Família.

    O filme mostra a trajetória de uma família indiana em terras norte-americanas desde os anos 70, momento quando Ashoke Ganguli (Irfan Khan) muda-se para o país para estudar. Depois de se casar com a noiva Ashima (Tabu) num casamento arranjado por suas famílias, o casal passa a morar junto nos EUA. Lá, marido e mulher criam seus filhos numa cultura completamente diferente à qual estavam habituados até então. O filme acompanha 30 anos na vida da família, especialmente Gogol (Kal Penn), o filho mais velho que tenta adaptar-se à sociedade norte-americana, na qual se sente estranho, mesmo tendo nascido no país.

    Nome de Família é um filme sobre a identidade, seja ela cultural, familiar ou mesmo a pessoal. Seus personagens estão sempre em busca da identidade perdida ou a desejada: Ashoke e Ashima mudam-se aos EUA e tentam preservar a cultura indiana que os acompanhou em casa até então; seus filhos, por outro lado, tentam encontrar um meio-termo harmonioso nesse verdadeiro limbo cultural no qual crescem; Gogol tenta relacionar-se com seu próprio nome e o que ele implica junto à sua inclusão na sociedade norte-americana e também no âmbito familiar.

    Além da bela direção e a história forte - baseada no livro O Xará, da escritora inglesa Jhumpa Lahiri -, Nome de Família conta com excelentes atuações. Irfan Khan e Tabu são atores já conhecidos de Bollywood (como é conhecida a indústria cinematográfica da Índia), mas quem mais surpreende é Kal Penn. Protagonista de comédias adolescentes norte-americanas (como O Dono da Festa 2), mostra a primeira interpretação dramática em sua carreira e, frente a uma história tão forte, não decepciona, muito pelo contrário: é capaz de segurar muito bem a responsabilidade que ganha neste drama.

    De uma forma sensível e inteligente, Mira leva o espectador a uma experiência única. Apesar de ter elementos tipicamente indianos, Nome de Família dialoga com o público de uma forma universal por explorar essa questão da identidade, inerente a qualquer pessoa, independente da nacionalidade ou descendência. Se a câmera é reflexo do olhar do cineasta, Mira mostra neste filme que seu cinema é construído por detalhes: texturas, cores, sons e sabores compõem a colcha criada pela diretora para contar esta emocionante epopéia familiar.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus