O QUE ESPERAR QUANDO VOCÊ ESTÁ ESPERANDO

O QUE ESPERAR QUANDO VOCÊ ESTÁ ESPERANDO

(What to Expect When You're Expecting)

2012 , 110 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia Romântica

Estréia: 03/08/2012

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Kirk Jones

    Equipe técnica

    Roteiro: Heather Hach, Shauna Cross

    Produção: Arnold Messer, David Thwaites, Mike Medavoy

    Fotografia: Xavier Pérez Grobet

    Trilha Sonora: Mark Mothersbaugh

    Estúdio: Alcon Entertainment, Lionsgate, Phoenix Pictures, What to Expect Productions

    Distribuidora: Paramount Pictures Brasil

    Elenco

    Aerli Austen, Amir Talai, Anna Kendrick, Ben Falcone, Brian Bascle, Brooklyn Decker, Cabrenna H. Burks, Cait Johnson, Cameron Diaz, Catherine Barrow, Chace Crawford, Chelsea Cardwell, Cheryl Cole, Chris Rock, Cynthia Evans, Dennis Quaid, Elizabeth Banks, Eric Croas, Eric Mendenhall, Genesis Rodriguez, Haji Abdullah, J. Todd Smith, Jacqueline Marie Zwick, Jacquelyn Dowsett, Jeff Chase, Jennifer Lopez, Jesse Burch, Jessie Ward, Joe Crosson, Joe Manganiello, Kathy Walton Pulley, Katie Kneeland, Kelley Hinman, Kim Fields, Lisa M. Barfield, Macsen Lintz, Maria Howell, Matt Christopher Jones, Matthew Lintz, Matthew Morrison, Max DiNatale, Megan Hayes, Megan Mullally, Michael H. Cole, Mimi Gianopulos, Nico Ward, Rebel Wilson, Rhoda Griffis, Richard Mitchell, Rob Huebel, Rodrigo Santoro, Ryan DiLello, Scott Poythress, Sharon Gee, Sharon Morris, Steve Coulter, Tabatha Minchew, Taylor Kowalski, Thomas Lennon, Wendi McLendon-Covey, Wilbur Fitzgerald, Yvette Tucker

  • Crítica

    01/08/2012 14h24

    Por Daniel Reininger

    É difícil dizer qual será o público de O Que Esperar Quando Você Está Esperando, filme cheio de clichês baseado no best-seller de autoajuda (isso mesmo) de Heidi Murkoff sobre as dificuldades e alegrias da gravidez. Já é complicado imaginar uma pessoa sem filhos interessada, mas será que pais iriam ao cinema, em seu tempo livre, para ver, de forma extrapolada, um pouco de suas próprias realidades?

    Bem, se por nada mais, por que não ver um filme cheio de estrelas? Talvez usando essa lógica, o longa conta com Rodrigo Santoro, Elizabeth Banks, Cameron Diaz, Jennifer Lopez, Dennis Quaid e, o sempre ótimo, Chris Rock. Só que, como em tantas outras comédias românticas atuais, na tentativa de repetir o sucesso de Simplesmente Amor, é complicado dar profundidade e relevância para tantos personagens principais e histórias paralelas.

    A trama mostra as mudanças nas vidas de cinco casais durante a espera pelo primeiro rebento. Cada um lida com as dificuldades à sua maneira e enfrenta seus próprios dilemas. Rodrigo Santoro (muito bem no papel de Alex) e Jennifer Lopez (Holly) são um casal que não pode ter filhos e pretende adotar. Para acalmar o rapaz quando a adoção é aceita, a personagem de J-Lo, que não convence no papel, sugere que o marido vá a um encontro de “pais” que acontece todo fim de semana e funciona quase como uma sociedade secreta.

    As cenas dos pais e seus filhos no parque, tentando acalmar o temeroso Alex, são o ponto alto do filme e garantem uma boa dose de humor sem cair nas piadas fracas e sexistas do resto do enredo. Destaque para a apresentação dos papais, em câmera lenta, como se fossem um grupo de caras durões chegando para uma missão perigosa – clichê, mas funciona. Pena que eles não têm mais espaço na telona, pois mereciam.

    O roteiro não inova e o longa é incapaz de surpreender. Chega a incomodar a facilidade de prever o que vai acontecer a cada cena, como quando Cameron Diaz se mostra enjoada antes de participar de um reality show de dança. É óbvio que ela vai vomitar em rede nacional no pior momento possível e... bingo! Esse é só o primeiro de muitos exemplos.

    Outras situações são dignas de vergonha alheia, e beiram o ridículo, como quando J-Lo tenta preparar sua casa, de forma neurótica, para a visita de uma inspetora que pode aprovar seu pedido de adoção. As piadas sobre flatulências e fluídos corporais, no melhor estilo Missão Madrinha de Casamento, também não ajudam em nada a trama. No final das contas, é estranho ver um filme focado nas mulheres não conseguir mostrá-las com a dignidade e respeito que merecem, principalmente em um momento tão importante de suas vidas.

    Talvez o tema fosse melhor abordado em uma série de televisão, mas como longa-metragem não deslancha. O Que Esperar Quando Você Está Esperando pode ter seus bons momentos, mas só deve agradar àqueles que gostam de comédias leves e vão ao cinema sem grandes expectativas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus