O TEMPERO DA VIDA

O TEMPERO DA VIDA

(Politiki kouzina/ A Touch Of Spice)

2003 , 108 MIN.

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Tassos Boulmetis

    Equipe técnica

    Roteiro: Tassos Boulmetis

    Produção: Artemis Skouloudi, Lily Papadopoulos

    Fotografia: Takis Zervoulakos

    Trilha Sonora: Evanthia Reboutsika

    Estúdio: Village Roadshow Productions

    Elenco

    Basak Köklükaya, Georges Corraface, Ieroklis Michaelidis, Markos Osse, Renia Louizidou, Stelios Mainas, Tamer Karadagli, Tassos Bandis

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Sábio aquele que um dia profetizou que a vida não é doce. Por vezes, ela nos recebe com sabor amargo, situações adversas e decisões difíceis a ponto de provocar uma congestão. Não é o caso do greco-turco O Tempero da Vida que, desde as mágicas cenas de abertura até o encantador final, mostra-se belo, emotivo e metafórico, muito bem dirigido e escrito por Tassos Boulmetis.

    A história de O Tempero da Vida é conduzida pelas nostálgicas lembranças do professor de física Fanis Iakovides (Georges Corraface), que aguarda a visita de seu avô em Atenas após 35 anos sem se verem. Desde pequeno, Fanis (Markus Osse) cresceu recebendo lições de culinária do avô, o filosófo Vassilis (Tassos Bandis), que cuidava de uma loja de temperos e lhe ensinou de maneira ingênua que o termo astronomia tem origem na palavra gastronomia, entre outras histórias que acabaram por tornar a vida do garoto um pouco mais palatável. Mas um conflito entre a Grécia e Turquia, na década de 60, obriga os pais de Fanis a se mudarem de Istambul para a capital grega, fazendo com que Fanis seja obrigado a se afastar do avô e de Saime (Basak Köklükaya), menina que conquistou seu coraçãozinho.

    O dia-a-dia junto ao avô serve para que o protagonista cresça criando gosto e habilidades para cozinha, descobrindo as diferenças entre usar canela ou pimenta no frango assado, por exemplo, e que a vida também requer tanto tempero quanto os alimentos. Na juventude, Fanis (Odysseas Papaspiliopoulos) resolve usar os ensinamentos do velho Vassilis na prática, preparando banquetes durante as reuniões da família Iakovides. Ao voltar à Turquia, nosso protagonista, já amadurecido, descobre que, apesar de ter alegrado a vida das pessoas ao seu redor com sua culinária, esqueceu de adicionar uma pitada de tempero em sua própria.

    O Tempero da Vida é baseado nas lembranças de Tassos Boulmetis, que também estudou física em Atenas. Este é o segundo filme na carreira do diretor. Com simplicidade e leveza, mostra que deveria fazer mais incursões pela Sétima Arte – seu longa-metragem anterior, The Dream Factory, é de 1990 e, desde então, vem trabalhando somente em comerciais para a TV.

    Em tempo: O Tempero da Vida foi a indicação grega para a Academia de Artes Cinematográficas a fim de concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus