O TERNO DE 2 BILHÕES DE DÓLARES

O TERNO DE 2 BILHÕES DE DÓLARES

(The Tuxedo)

2002 , 98 MIN.

12 anos

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Kevin Donovan

    Equipe técnica

    Roteiro: Michael J. Wilson, Michael Leeson

    Produção: Adam Schroeder, John H. Williams

    Fotografia: Stephen F. Windon

    Trilha Sonora: Christophe Beck

    Estúdio: DreamWorks SKG

    Elenco

    Brian Rhodes, Debi Mazar, Jackie Chan, Jason Isaacs, Jennifer Love Hewitt, Larissa Laskin, Ritchie Coster

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    O cinema americano realmente é mestre em subtrair das estrelas internacionais aquilo que elas têm de melhor. Não são poucos os atores, atrizes e diretores europeus e/ou asiáticos que se deixam seduzir pelo canto da sereia dos dólares, trocam seus países de origem por Hollywood e acabam deixando de lado exatamente suas características mais marcantes. O mais recente exemplo deste desperdício mundial de talento está na comédia de ação O Terno de Dois Bilhões de Dólares, estrelada por Jackie Chan.

    Sim, o filme é engraçadinho, divertido e cumpre a promessa de entreter sem compromissos. Mas tem o grande demérito de não deixar Jackie Chan ser... Jackie Chan. Explicando melhor: a característica mais marcante do astro chinês em toda a sua carreira é justamente a de não utilizar dublês. Com dezenas de ossos quebrados, Chan sempre se orgulhou em interpretar ele próprio suas lutas mais incríveis e impossíveis. Tanto que no final de todos os seus filmes sempre há uma divertida seleção de "bloopers", ou seja, as cenas que deram errado. Agora, nesta superprodução norte-americana de US$ 60 milhões, Chan é apenas um "corpo" que serve de suporte para os mais variados efeitos especiais computadorizados. Há raras seqüências em que ele usa seus talentos em artes marciais. Ou seja, tiraram do ator o que ele tinha de melhor.

    A história não é ruim: Jimmy Tongue (Jackie Chan) é um taxista contratado para ser o motorista do espião internacional Clark Devlin (Jason Isaacs, o Lucius de Harry Potter). Rapidamente Jimmy fica encantado com as diversas habilidades de Clark, que luta e dança como ninguém. Porém, os méritos não são exatamente do espião, mas sim de um smoking ultra-tecnológico que ele veste, capaz das mais inacreditáveis peripécias. Nem é preciso dizer que o tal tecno-smoking cairá nas mãos de Jimmy, proporcionando situações divertidas e inusitadas. Com direito, é claro, a algumas boas sátiras aos filmes de James Bond.

    O Terno de Dois Bilhões de Dólares é uma charmosa sessão da tarde. Mas que deixa margem a algumas perguntas: Quem disse que o terno custa US$ 2 bilhões? Isso não é explicitado em momento algum do filme. Aliás, nem é um terno, mas um smoking (o título original é The Tuxedo). E, se não era para lutar, por que escalar no papel principal justamente um especialista em lutas marciais?

    11 de dezembro de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus