OS 27 BEIJOS PERDIDOS

OS 27 BEIJOS PERDIDOS

(Summer or 27 Missing Kisses)

2000 , 98 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Nana Dzhordzhadze

    Equipe técnica

    Roteiro: Irakli Kwirikadze, Nana Dzhordzhadze

    Produção: Jens Meurer, Oliver Damian

    Fotografia: Phedon Papamichael

    Trilha Sonora: Goran Bregovic

    Estúdio: Egoli Films GmbH

    Elenco

    Amalia Mordvinova, Evgeni Sidichin, Nino Kuchianidze, Pierre Richard, Shaco Iashvili

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Co-produzido por Inglaterra, França, Alemanha e Geórgia, chega aos cinemas do Brasil o romance de humor negro 27 Beijos Perdidos, filme premiado nos festivais de Avignon e Bruxelas.

    Tudo começa com dois acontecimentos que agitam os habitantes de uma cidadezinha do leste europeu: a exibição do filme francês Emmanuelle e a chegada da provocante Sybilla (a estreante Nino Kuchianidze), uma garota de apenas 14 anos, mas cheia de vigor e energia sensual. Logo ao desembarcar na pequena vila, Sybilla conquista o coração do garoto Mickey (Shalva Iashvili), mas na verdade a menina se apaixona mesmo por Alexander (Yevgeni Sidikhin), pai de Mickey, um astrônomo viúvo quase 30 anos mais velho que ela. Está formado um triângulo amoroso repleto de sensualidade que poderá trazer sérias conseqüências a todos.

    Tragicômicos personagens coadjuvantes ajudam a montar um painel de situações inusitadas dentro do filme: o vigia Pjotr (Levani Outchaneichvili) passa por uma situação constrangedora quando coloca rolamentos de aço em seu pênis. Um capitão estrangeiro (o veterano ator francês Pierre Richard) perambula com seu navio pelas ruas da cidade, em busca do seu “oceano perdido”. E a fogosa bailarina Veronika (Amalia Mordvinova) procura todos os homens disponíveis, disposta a realizar seu sonho de engravidar.

    O resultado é uma mistura bem equilibrada (e bem-humorada) de romance, paixões, comédia e sátira à liberação dos costumes. Com um sabor típico de um leste europeu que ainda não se adaptou aos novos ares democráticos, após a extinção da União Soviética. Em outras palavras, é como se o cineasta bósnio Emir Kusturica tivesse resolvido refilmar Lolita.

    27 Beijos Perdidos tem belas locações na Grécia e na Geórgia, uma das ex-repúblicas soviéticas. O filme merece ser conferido por quem está aberto a novos estilos de cinematografia.

    25 de julho de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus