OS ESCOLHIDOS

OS ESCOLHIDOS

(Dark Skies)

2013 , 97 MIN.

14 anos

Gênero: Terror

Estréia: 09/08/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Scott Charles Stewart

    Equipe técnica

    Roteiro: Scott Stewart

    Produção: Jason Blum

    Fotografia: David Boyd

    Trilha Sonora: Joseph Bishara

    Estúdio: Alliance Films, Blumhouse Productions

    Montador: Peter Gvozdas

    Distribuidora: Imagem Filmes

    Elenco

    Alyvia Alyn Lind, Annie Thurman, Dakota Goyo, J.K. Simmons, Jake Brennan, Josh Hamilton, Josh Stamberg, Kadan Rockett, Keri Russell, L.J. Benet, Marion Kerr, Myndy Crist, Rich Hutchman, Ron Ostrow, Tom Costello

  • Crítica

    03/08/2013 18h40

    Por Daniel Reininger

    Os Escolhidos é um terror paranormal com ritmo lento, que gasta tempo demais na preparação e decepciona no final. Ao menos, até lá, o longa consegue ser intrigante, com clima semelhante ao de Atividade Paranormal.

    Na trama, Lacy (Keri Russell) e Daniel (Josh Hamilton) vivem nos subúrbios com os seus filhos. Seu único problema é a falta de dinheiro devido à recessão vivida pelos EUA. Sua vida pacata começa a se tornar um inferno quando distúrbios estranhos acontecem no meio da noite. No começo, os sinais lembram invasões de animais silvestres, mas, aos poucos, as situações ficam realmente assustadoras.

    O diretor e roteirista Scott Stewart faz um bom trabalho de ambientação, principalmente ao mostrar os efeitos da economia sobre a família suburbana. Daniel foi demitido e não consegue encontrar emprego e isso leva à crescente tensão com sua esposa. Os dois atores estão muito bem e criam uma relação verossímil, cheia de problemas antes mesmo dos acontecimentos estranhos começarem. Os atores mirins também ajudam com atuações consistentes.

    A produção vacila quando vai além do núcleo familiar. Existem muitos clichês do gênero, como o policial que trata o caso da invasão domicilar como algo natural e a empresa de alarmes que não dá a mínima quando os sensores ficam loucos, mesmo com o sistema funcionando perfeitamente.

    Outro problema é a falta de originalidade. O longa é uma mistura de Poltergeist com o estilo found footage e ainda busca inspiração em filmes clássicos de Steven Spielberg, principalmente na forma como apresenta personagens e situações. O resultado é uma trama previsivel e incapaz de manter o mistério sobre a entitade responsável por assombrar a família.

    Ao menos, a trilha sonora composta de Joseph Bishara ainda segura o clima. A participação de J.K. Simmons como expert de assuntos paranormais é boa, pena que sua explicação para os eventos não faça muito sentido - falha de roteiro, não de atuação.

    Apesar do mercado estar saturado desse gênero de terror, Os Escolhidos é um filme decente o suficiente para divertir, apesar de seu final decepcionante contradizer o enredo até então. A intenção inicial de criar algo opressivo e sombrio foi deixada de lado para não complicar demais as coisas. O resultado é um longa marcado por oportunidades perdidas, incapaz de amarrar todas as pontas a fim de garantir uma eventual continuação.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus