OS ESTRANHOS

OS ESTRANHOS

(The Strangers)

2008 , 85 MIN.

14 anos

Gênero: Suspense

Estréia: 20/11/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Bryan Bertino

    Equipe técnica

    Roteiro: Bryan Bertino

    Produção: Doug Davison, Nathan Kahane, Roy Lee

    Fotografia: Peter Sova

    Trilha Sonora: Tomandandy

    Elenco

    Gemma Ward, Glenn Howerton, Laura Margolis, Liv Tyler. , Peter Clayton-Luce, Scott Speedman, Sterling Beaumon

  • Crítica

    20/11/2008 00h00

    Logo no começo, Os Estranhos é definido como um terror inspirado numa história real: o assassinato ocorrido na casa de veraneio da família Hoyt em 11 de fevereiro de 2005. Mas a questão é que este assassinato, especificamente, nunca ocorreu. O que o roteiro do estreante Bryan Bertino (também diretor) faz é condensar uma série de crimes que realmente ocorreram neste assustador longa-metragem que, no fim das contas, é baseado em histórias reais, não necessariamente a que mostra na tela.

    A primeira cena é vaga: um homem (Scott Speedman) e uma mulher (Liv Tyler) estão no carro, aparentemente voltando para casa, num clima que qualquer casal de namorados sabe como é. Existe uma tensão ali, ligada ao relacionamento, mas que aos poucos é revelada. A primeira metade do longa faz com que o espectador desenvolva uma ligação com os personagens. A primeira metade é focada no drama do relacionamento: James Hoyt (Speedman) e Kristen McKay (Liv) estão tentando se acertar e resolveram passar a noite na casa de veraneio da família dele após uma festa de casamento, mas as coisas não parecem estar corretas entre os dois. Especialmente quando uma jovem misteriosa (Gemma Ward) bate na porta às quatro da manhã para perguntar por uma tal de Tamara. É quando o terror realmente começa.

    O que Os Estranhos faz é trazer o espectador ao terror vivido pelos protagonistas. Os barulhos da movimentação em volta da casa, provocados por um trio de pessoas mascaradas cujas intenções não parecem ser das melhores, aterrorizam não somente os personagens, mas o espectador também. Nunca se vê o rosto dos que atacam o casal, mesmo quando eles tiram as máscaras. Não há torturas nem litros de sangue falso jorrando: o que Os Estranhos faz é provocar os sentidos do público, sendo responsável também pelo clima de suspense que somente cresce no longa.

    Os Estranhos é a excelente estréia de Bertino que, inspirado até por uma passagem de sua própria história - quando ele era pequeno, uma moça bateu à porta de sua casa em plena madrugada à procura de alguém que não existia, sendo que no dia seguinte várias casas vizinhas haviam sido depredadas, exceto a dele -, mostra como trabalhar com o imaginário da platéia pode ser muito mais competente do que expor fraturas.

    Aliás, Bertino também pode ter se inspirado na mesma história que deu base a outro terror baseado em fatos reais, Eles (2006), estréia na direção da dupla David Moreau e Xavier Palud (que, mais tarde, assinou a produção norte-americana O Olho do Mal). Co-produzido entre Romênia e França, o suspense foi lançado diretamente em DVD no Brasil e serve como indicação aos que apreciarem Os Estranhos.

    Conheça todos os planos Claro Combo ou compare com outras operadoras para saber a melhor opção para você!

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus