OS PORRALOKINHAS

OS PORRALOKINHAS

(Os Porralokinhas)

2007 , 80 MIN.

anos

Gênero: Comédia

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Lui Farias

    Equipe técnica

    Roteiro: Lui Farias

    Produção: Lui Farias, Marcia Faria, Riva Faria

    Fotografia: Jacob Solitrenick

    Trilha Sonora: Dado Villa-Lobos

    Elenco

    Antônio Calloni, Denise Fraga, Flávio Migliaccio, Heloísa Périssé, Lúcio Mauro Filho, Maitê Lima, Maria Mariana Azevedo, Miguel Rômulo, Rafael Ciani

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Nas férias, o cinema é uma das melhores opções para divertir a criançada. Além das animações da Disney, Pixar e Dreamworks, os filmes brasileiros também aparecem no fim de 2007 para entreter o público infantil - ou até, porque não, os adultos. Todos os anos, filmes da Xuxa e Didi são os representantes brasileiros em se tratando de produções infantis, mas, para fugir um pouco dessas conhecidas produções, estréia Os Porralokinhas.

    O filme é dirigido por Lui Farias - responsável por Com Licença, Eu Vou à Luta (1986), visto por mais de um milhão de espectadores e baseado no livro best seller de Eliane Maciel, e Lili, a Estrela do Crime (1988), no qual inovava a narrativa com uma estética próxima aos quadrinhos.

    Ambientado na Floresta Amazônica e com a trama baseada numa lenda indígena, o longa nos faz lembrar Tainá, Uma Aventura na Amazônia, mas a história toma um rumo diferente. Lulu (Maria Mariana Azevedo) e Bena (Miguel Rômulo) são filhos de Magali (Denise Fraga, de Como Fazer um Filme de Amor) e Beto (Antônio Calloni, de Olga). A pedido dos filhos, os pais decidem mandá-los para o sitio Coração da Mata a fim de curtirem suas férias. Para começar as confusões, o primo deles, Macarrão (Rafael Ciani), também vai ao sitio, mas escondido na mala de Bena e Escarlete (Heloísa Périssé, de Sexo, Amor e Traição), vendedora de "muambas" que, para escapar da polícia no aeroporto, embarca com as crianças, vestida de monitora. O dono do sítio é tio Maneco (Flávio Migliaccio, de Boleiros 2 - Vencedores e Vencidos), que esconde muitos segredos, além de guardar um sapo talismã da floresta. O vilão é Pierre Caiman (Lucio Mauro Filho, de Lisbela e o Prisioneiro), um homem-jacaré amaldiçoado pelo talismã que deseja roubá-lo para voltar a ser humano. Com as crianças, as monitoras, tio Maneco e homem-jacaré no mesmo lugar, as trapalhadas começam.

    O elenco infantil apresenta ótimas atuações, com destaque para Maria Mariana Azevedo. Ela é mais nova do elenco, mas a mais carismática e convincente. Heloísa Périssé, como sempre, anima e contagia o filme e Flávio Migliaccio tem aquele jeitão de avô acolhedor que nós faz sentir em casa. Lucio Mauro Filho está muito bem caracterizado como jacaré. A fantasia - que envolve dentadura, lentes para os olhos e próteses de silicone que grudam no corpo - é assustadora para as crianças.

    Se você gosta de filmes infantis brasileiros e procura outra opção nos cinemas, aproveite.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus