P.S. EU TE AMO

P.S. EU TE AMO

(P.S. I Love You)

2007 , 123 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia Dramática

Estréia: 04/01/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Richard LaGravenese

    Equipe técnica

    Roteiro: Cecelia Ahern, Richard LaGravenese, Steven Rogers

    Produção: Andrew A. Kosove, Broderick Johnson, Molly Smith, Wendy Finerman

    Fotografia: Terry Stacey

    Trilha Sonora: John Powell

    Estúdio: Alcon Entertainment

    Elenco

    Dean Winters, Gerard Butler, Gina Gershon, Harry Connick Jr., Hilary Swank, James Marsters, Jeffrey Dean Morgan, Kathy Bates, Lisa Kudrow

  • Crítica

    04/01/2008 00h00

    Comédias românticas são geralmente estereotipadas, classificadas como filmes para o público feminino, que assiste ao longa e acaba se esvaindo em lágrimas. Não chegaria ao ponto de dizer que P.S. Eu Te Amo, de Richard LaGrevenese (Paris, Te Amo), é uma produção para "elas", mas ela rende boas lágrimas.

    Quando uma pessoa amada morre, quem fica deseja poder ter tido mais alguns instantes com ela, fazer com que suas características permaneçam em nossa vida por mais algum tempo. Holy (Hilary Swank), protagonista de P.S. Eu Te Amo, tem essa "colher de chá". Seu marido Gerry (Gerard Butler) morre devido a um tumor no cérebro e, durante todo período de sua doença, escreve cartas que serão enviadas à mulher após a sua morte. O longa centra-se na dificuldade de Holy em lidar com a morte do marido e os sentimentos que as cartas despertam nela.

    Ir se divertir em uma boate, cantar num videokê, comprar um abajur ou fazer uma viagem: as cartas de Gerry dão os conselhos mais esdrúxulos à viúva, mas são eles que ajudam Holy a não enlouquecer e a voltar a tocar sua vida normalmente. Além das cartas, Holy tem uma turma de amigos que consegue levantar seu astral e garante uma boa dose de humor ao longa. As atrizes Lisa Kudrow, conhecida como Phoebe do seriado Friends, e Gina Gershon (Um Cara Quase Perfeito), formam uma dupla engraçada e revelam peculiaridades do universo feminino, como idéias sobre o casamento e o desejo de ser mãe.

    Falando em atuações, quem pensaria que Hilary Swank, que vem de papéis mais fortes e trágicos como em Menina de Ouro, e Gerard Butler, o fortão de 300, formariam um casal tão entrosado e harmonioso? Pois esse é um dos pontos altos do longa. Tanto Hilary como Butler encarnam personagens simples, próximos da realidade do espectador, com muita competência.

    Baseado no livro homônimo da escritora irlandesa Cecelia Ahern, os roteiristas Richard LaGrevenese e Steven Rogers conseguem criar uma ótima trama. Coesa e atraente, peca apenas quando abusa de alguns elementos inverossímeis, clichês da comédia romântica, como o desfecho da trama. No entanto, P.S. Eu Te Amo destaca-se no gênero pela qualidade e entrosamento dos atores. O romantismo continua o foco central do longa e, para quem gosta desse tipo de produção, é uma ótima opção.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus