Pôster de Paisagem na Neblina

PAISAGEM NA NEBLINA

(Topio Stin Omichli)

1988 , 127 MIN.

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Theodoros Angelopoulos

    Equipe técnica

    Roteiro: Thanassis Valtinos, Tonino Guerra

    Produção: Eric Heumann, Stéphane Sorlat, Theodoros Angelopoulos

    Fotografia: Giorgos Arvanitis

    Elenco

    Dimitris Kaberidis, Michalis Zeke, Stratos Tzortzoglou, Tania Palaiologou, Vassilis Kolovos

  • Crítica

    22/10/2009 15h19

    Paisagem na Neblina é um dos filmes mais emblemáticos dos anos 1980. Nessa época começou o predomínio de um certo cinema artístico europeu em festivais e circuitos alternativos. O que não impediu um certo atraso na chegada deste filme ao circuito brasileiro, em 1992 (ficou quatro meses em cartaz no Cinesesc).

    Com tempos mortos, hipnóticos, movimentos vagarosos da câmera - que no entanto se mexe bastante - e uma incrível noção visual de Angelopoulos, Paisagem na Neblina é o ponto máximo de sua carreira, que ainda tem filmes notáveis como A Viagem dos Comediantes, Viagem à Citera e O Passo Suspenso da Cegonha.

    Duas crianças iniciam uma longa viagem para a Alemanha, onde pretendem encontrar o pai, que supostamente vive lá. Essa Alemanha se revela muito mais distante do que uma criança pode sonhar.

    Angelopoulos foi tão feliz na condução deste filme, que conseguiu driblar com precisão a terrível armadilha à espreita: um filme de criança normalmente se instala facilmente num terreno frágil e pantanoso da fotogenia inevitável, que ameaça jogar por terra qualquer intenção de traduzir inquietude ou reflexão. Não é o que acontece aqui. Seu domínio do tempo, bem como das expressões e movimentos das duas crianças, torna o relato fabulesco, e o filme só ganha com isso. Claro que a mitologia grega está representada nessa busca, assim como existem elipses riquíssimas e muito bem construídas. Mas nada disso é essencial para se emocionar com o drama desses pequenos aventureiros.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus