PARANORMAN

PARANORMAN

(ParaNorman)

2012 ,

10 anos

Gênero: Animação

Estréia: 07/09/2012

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Chris Butler, Sam Fell

    Equipe técnica

    Roteiro: Chris Butler

    Produção: Arianne Sutner, Travis Knight

    Fotografia: Tristan Oliver

    Trilha Sonora: Jon Brion

    Estúdio: Laika Entertainment

    Distribuidora: Paramount Pictures Brasil

  • Crítica

    02/09/2012 18h30

    Temos aqui o tipo de animação que vai agradar crianças e adultos na mesma medida. Realizada em stop motion digital, ParaNorman claramente faz referência à palavra paranormal em seu título e conta a história de Norman, menino que vê fantasmas e, por isso, é tratado como um estorvo dentro da família – exceto por sua mãe - e um maluco pelos amigos de escola, a não ser pelo colega Neil Downe, que por ser gordo e vítima de bullying, se solidariza com ele.

    Ele tem 11 anos, é fã de filmes de zumbi e gosta de assistir TV ao lado do espírito da avó. Seu pai, Perry, carrega um grande desapontamento por não ter um filho normal e sua irmã, Courtney, é uma adolescente futil que tem vergonha dele. Se não bastasse, o valentão da escola é seu maior inimigo e não perde a oportunidade de pegar no seu pé quando o encontra.

    Os diretores Sam Fell e Chris Butler (que trabalhou com Tim Burton em A Noiva Cadáver) se inspiraram claramente em grandes clássicos do cinema de horror para realizar essa animação – e os pais vão se divertir descobrindo inúmeras referências a longas como O Exorcista e Poltergeist, entre outros. E, apesar de ser uma animação de terror para o público infantil, ParaNorman não alivia a carga de horror, exibindo uma ambientação e personagens bem aterrorizante, se aproximando mais dos longas originais em que busca referências do que nos típicos filmes para toda a família, que costumeiramente vêm milimetricamente dosados para tentar agradar a gregos e troianos.

    O longa, no entanto, é bem mais que um simples filme de horror para crianças. Traz também também, embutido em seu enredo, uma crítica à sociedade de consumo e lições éticas bem mais profundas do que costumamos ver em filmes voltados ao público infanto-juvenil. Tudo convergindo para uma bela e tocante sequência final, numa história de redenção que fecha o filme com chave de ouro.

    ParaNorman traz a sofisticação e esmero no jeito de contar uma história dos velhos filmes da Pixar e o humor sarcástico e ambientação soturna de projetos de animação de Tim Burton. Deixa a seguinte mensagem edificante: mesmo que as coisas possam parecer realmente ruins e sem esperança, na realidade, até mesmo os maiores problemas podem ser resolvidos com um pouco de coragem e determinação.

    A mensagem pode não ser nova, mas a execução dessa animação surpreende pela qualidade e fuga do lugar-comum. Indicado para crianças acima entre 5 anos e 100 anos.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus