PAULINHO DA VIOLA - MEU TEMPO É HOJE

PAULINHO DA VIOLA - MEU TEMPO É HOJE

(Paulinho da Viola - Meu Tempo É Hoje)

2003 , 83 MIN.

anos

Gênero: Documentário

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Izabel Jaguaribe

    Equipe técnica

    Roteiro: Izabel Jaguaribe, Joana Ventura, Zuenir Ventura

    Produção: Beto Bruno

    Fotografia: Flávio Zangrandi

    Elenco

    Elton Medeiros, Marina Lima, Marisa Monte, Paulinho da Viola, Zeca Pagodinho

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    O Brasil vive sendo acusado de ser um País sem memória. Parte da solução deste problema pode estar nos documentários que aos poucos, e cada vez mais, conseguem conquistar espaço dentro do minguado circuito cinematográfico nacional. Neste sentido, o documentário Paulinho da Viola - Meu Tempo é Hoje, consegue cumprir com muita qualidade sua proposta de documentar uma importante figura da MPB: o Paulinho do título do filme. Seus próprios autores - a diretora Izabel Jaguaribe e o roteirista Zuenir Ventura - o definem como "um perfil afetivo do cantor, instrumentista e compositor". Descompromissada e informalmente, o filme mostra seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina discreta e muito peculiar, em suas atividades e hábitos desconhecidos do grande público. Como restaurar carros antigos, por exemplo. Há também espaço para reflexões sobre o tempo e deliciosos encontros musicais com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela.Ao final da projeção, a sensação é de encanto. Não apenas o encanto de conhecer melhor uma das personalidades mais marcantes da nossa música, como também o de perceber que a diretora utilizou as ferramentas do cinema como escadas e suportes para que o brilho recaísse todo sobre o documentado, nunca sobre o documentário. Uma simplicidade difícil de ser obtida. Assim como o som de Paulinho da Viola. É quase impossível não sair da projeção sem assobiar baixinho "... foi um rio que passou na minha vida, e meu coração se deixou levar..."

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus