PEOPLE - HISTÓRIAS DE NOVA YORK

PEOPLE - HISTÓRIAS DE NOVA YORK

(The Great New Wonderful)

2005 , 87 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia Dramática

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Danny Leiner

    Equipe técnica

    Roteiro: Sam Catlin

    Produção: Danny Leiner, Leslie Urdang, Matt Tauber

    Fotografia: Harlan Bosmajian

    Trilha Sonora: Brett Boyett, John Swihart

    Elenco

    Edie Falco, Jim Gaffigan, Jim Parsons, Judy Greer, Maggie Gyllenhaal, Naseeruddin Shah, Olympia Dukakis, Sharat Saxena, Thomas McCarthy, Tony Shalhoub

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Quem diria que Danny Leiner, diretor do constrangedor Cara, Cadê Meu Carro?, poderia dirigir um filme sensível? Pois ele dirigiu. É People - Histórias de Nova Iorque -, uma emotiva radiografia da cidade de Nova York exatamente um ano depois do atentado às Torres Gêmeas. Sem ser dividido em episódios, o filme mostra cinco situações bem diferentes, vividas por cinco núcleos de personagens: uma dona de casa descontente com sua rotina matrimonial, um jovem casal com um filho problemático, a relação entre um homem e seu psicólogo, o cotidiano de uma dupla de seguranças de um influente líder indiano e uma confeiteira que vende bolos caríssimos para pessoas de alto poder aquisitivo. O que todas estas pessoas têm em comum, além de morarem em Nova York? Numa primeira análise, nada. People - Histórias de Nova Iorque não é um filme no estilo Robert Altman, no qual as diversas histórias se costuram no final.

    Porém, numa segunda olhada, o espectador pode perceber que todos estes personagens, ainda que jamais se encontrem, vivem sob o peso de uma cidade ainda triste e abalada pelos trágicos acontecimentos recentes. Não há cenas das torres caindo, nem de pessoas cobertas de pó correndo pelas ruas, nem árabes vilões, mas é como se um manto invisível de tristeza e depressão cobrisse a população, encontrando eco em cada desilusão, em cada sofrimento individual, transformando cada nova-iorquino numa bomba prestes a explodir.

    Nada mau para quem cometeu Cara, Cadê Meu Carro?.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus