PEQUENOS INVASORES

PEQUENOS INVASORES

(Aliens in the Attic)

2009 , 86 MIN.

Gênero: Aventura

Estréia: 25/09/2009

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • John Schultz

    Equipe técnica

    Roteiro: Adam F. Goldberg, Mark Burton

    Produção: Barry Josephson

    Fotografia: Don Burgess

    Trilha Sonora: John Debney

    Estúdio: Josephson Entertainment

    Distribuidora: Fox Film

    Elenco

    Andy Richter, Ashley Tisdale, Doris Roberts, Gillian Vigman, Kevin Nealon, Robert Hoffman

  • Crítica

    24/09/2009 14h29

    Divertir as crianças, sem esquecer dos adolescentes e nem menosprezar os adultos. Esta é a fórmula de sucesso utilizada no filme Pequenos Invasores, uma simpática aventura infanto-juvenil com um bem-vindo sabor de bolinho de chuva com canela.

    Sem pretensões e totalmente descompromissado, o filme fala de uma família que vai passar o feriado de 4 de julho numa casa no interior nos EUA. O lugar, uma bela mansão à beira de um lago, faz a alegria dos adultos à procura de descanso e pescaria, e o desespero das crianças e adolescentes, que prefeririam algo mais agitado ou “conectado”.

    A confusão começa quando o sótão da casa é invadido por quatro pequenos alienígenas que ameaçam dominar a Terra. A partir daí, os universos se dividem: no andar de cima, os menores tentam salvar o planeta, sem que os maiores do andar de baixo sequer se deem conta da situação. Uma interessante analogia sobre o mundo da realidade e o da imaginação.

    Mesmo sem ser genial, o filme consegue um bom equilíbrio entre comédia e aventura, satisfazendo o senso de humor de grandes e pequenos. Desde citações sobre “a péssima música dos anos 80 que derreteu os cérebros dos adultos” até um telefone que as crianças não sabem usar porque é de disco, e não de teclas, o filme traz momentos de um humor leve, inspirado e até certo ponto um pouco ingênuo. Como, por exemplo, salvar a Terra dos alienígenas em pleno feriado de 4 de julho, brincando com Independence Day.

    Talvez tenha sido justamente esta saudável ingenuidade que tenha transformado o filme num fracasso no mercado norte-americano, onde faturou praticamente a metade do seu custo de US$ 54 milhões.

    Sem problemas. Sempre haverá o lançamento em DVD... E bolinhos de chuva com canela.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus