POR UMA VIDA MELHOR (2009)

POR UMA VIDA MELHOR (2009)

(Away We Go)

2009 ,

Gênero: Comédia Dramática

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Sam Mendes

    Equipe técnica

    Roteiro: Dave Eggers, Vendela Vida

    Produção: Edward Saxon, Marc Turtletaub, Peter Saraf, Sam Mendes

    Fotografia: Ellen Kuras

    Trilha Sonora: Alex Murdoch

    Distribuidora: Universal Home Video

    Elenco

    Allison Janney, Catherine O'Hara, Jeff Daniels, John Krasinski, Maggie Gyllenhaal, Maya Rudolph, Melanie Lynskey, Paul Schneider

  • Crítica

    01/12/2009 11h16

    Se em seu filme anterior, Foi Apenas um Sonho, Sam Mendes abordou uma dolorosa história de amor que seguia a cada momento rumo à tragédia iminente, em Distante Nós Vamos o diretor norte-americano trabalha com elementos mais positivos em relação ao amor, apresentando uma comédia divertida, leve, cheia de positivismo, mas não menos emocionante.

    Verona (Maya Rudolph, comediante mais conhecida por seu trabalho no programa de TV Saturday Night Live) e Burt (John Krasinski, de Licença Para Casar) moram juntos, mas ela não acredita no casamento como instituição, então prefere recusar os constantes pedidos de casamentos vindos de Burt. Nem quando ela fica grávida as coisas mudam. Este não é um problema para o casal. As coisas mudam de figura de vez quando os pais dele (Catherine O'Hara e Jeff Daniels, hilários) resolvem que vão morar na Bélgica. É quando o casal fica mais perdido ainda. Assim, Burt e Verona resolvem visitar diversos amigos ao redor dos EUA e também em Montreal, no Canadá, para descobrirem qual é o melhor lugar para criarem o bebê que está a caminho. Nessa jornada, o casal encontra figuras divertidas e pitorescas, mas também descobrem que a vida adulta não é tão fácil.

    Distantes Nós Vamos é um retrato perfeito de uma geração de adultos que não sabem como se comportar com todas as questões relacionadas à independência: família, dinheiro, moradia, trabalho, responsabilidades. Mas não existe uma visão crítica em relação a essas pessoas, muito pelo contrário. Mendes olha com carinho os personagens deste filme, que são adoravelmente perdidos. Enquanto Verona representa um eixo mais firme na relação; tendo crescido desde os 22 anos sem seus pais, ela parece estar mais segura nesse novo momento do casal. Burt, por sua vez, é uma criança que passou pela puberdade, mas esqueceram de avisar. E, garotas, acreditem: Krasinski consegue estar mais adorável ainda neste filme do que em The Office especialmente por essa inocência romântica de seu personagem.

    O roteiro é do casal estreante Dave Eggers e Vendela Vida e, provavelmente pelo fato de serem realmente casados, são capazes de conferir uma honestidade real à jornada dos protagonistas. Distante Nós Vamos é sobre duas pessoas que têm uma única certeza na vida: querem estar juntas. Tem coisa mais pura e inocente do que isso? As coisas são mais simples do que parecem para estes protagonistas.

    A busca pelo lugar perfeito faz com que eles descubram, também, que não é fácil ser adulto e ter uma família, mas é perfeitamente possível – principal diferença deste filme em relação ao longa anterior de Sam Mendes. O filme é capaz de alternar diálogos divertidos e situações engraçadas, ao mesmo tempo em que aborda questões mais profundas e existenciais. O drama e a comédia são perfeitamente dosados, fazendo com que o público encare a leveza cômica e a densidade dramática presentes no filme com a mesma intensidade e envolvimento.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus