Poster filme

QUEIMADA!

(Queimada!)

1969 , 115 MIN.

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Gillo Pontecorvo

    Equipe técnica

    Roteiro: Franco Solinas, Gillo Pontecorvo, Giorgio Arlorio

    Produção: Alberto Grimaldi

    Fotografia: Giuseppe Ruzzolini, Marcello Gatti

    Trilha Sonora: Ennio Morricone

    Elenco

    Carlo Palmucci, Dana Ghia, Evaristo Márquez, Giampiero Albertini, Joseph P. Persaud, Marlon Brando, Norman Hill, Renato Salvatori, Thomas Lyons, Valeria Ferran Wanani

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Existem filmes que ficam famosos muito mais por terem sido proibidos do que propriamente por suas qualidades artísticas. É o caso de Queimada, de Gillo Pintecorvo, produção ítalo-francesa de 1969 que ganha relançamento no CineSesc. Por causa de sua temática política “tendenciosa” para a esquerda, o filme ficou vários anos proibido no Brasil, graças aos desmandos – com o perdão do pleonasmo – de uma ditadura burra. Se é que alguma ditadura pode não ser burra.

    A ação acontece numa das ilhas do Caribe, no século 19, onde Sir William Walker (Marlon Brando, num de seus últimos papéis “magros” da sua carreira”) é uma espécie de “agente provocador” contratado pelos britânicos para desestabilizar o governo português do lugar. Ele se torna o principal responsável pelos conflitos entre os agricultores. Dando ao título do filme um duplo sentido.

    Não interessava ao governo militar brasileiro da época mostrar ao público como funcionava este tipo de manipulação política internacional, de forma que Queimada foi banido do nosso circuito. Mais outra grande bobagem dos militares. Como já disse Costa-Gavras, diretor de “Z” (outro trabalho proibido pela nossa ditadura), “Que bom seria se um filme tivesse o poder de derrubar os governos autoritários”.

    Visto hoje, Queimada perdeu bastante de sua força. A denúncia político-social do diretor Gillo Pontecorvo (o mesmo do instigante A Batalha de Argel) perdeu fôlego e envelheceu. Assim como Marlon Brando.

    19 de dezembro de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus