QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO?

QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO?

(Slumdog Millionaire)

2008 , 120 MIN.

16 anos

Gênero: Drama

Estréia: 30/08/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Danny Boyle, Loveleen Tandan

    Equipe técnica

    Roteiro: Simon Beaufoy, Vikas Swarup

    Produção: Christian Colson

    Fotografia: Anthony Dod Mantle

    Trilha Sonora: A.R. Rahman

    Estúdio: Celador Films, Film4, Pathé Pictures International

    Distribuidora: Fox Searchlight Pictures

    Elenco

    Abdul Hamid Sheikh, Ajit Pandey, Alka Satpute, Amit Leonard, Anand Tiwari, Anil Kapoor, Anisha Nagar, Anju Singh, Anjum Sharma, Ankur Tewari, Ankur Vikal, Anupam Shyam, Arfi Lamba, Ashutosh Lobo Gajiwala, Ayush Mahesh Khedekar, Azharuddin Mohammed Ismail, Chirag Parmar, Christine Matovich Singh, David Gilliam, Deepali Dalvi, Dev Patel, Devesh Rawal, Dheeraj Waghela, Faezeh Jalali, Farrah Shaikh, Farzana Ansari, Feroze Khan, Freida Pinto, Harvinder Kaur, Himanshu Tyagi, Homai Billimoria, Imran Hasnee, Irrfan Khan, Janet de Vigne, Jeneva Talwar, Jira Banjara, Kedar Thapar, Kinder Singh, Madhur Mittal, Mahesh Manjrekar, Mamta Sharma, Meghana Jhalani, Mia Drake Inderbitzin, Najma Shaikh, Narendra Singh Bhati, Nazneen Shaikh, Neha M. Khatarawalla, Nigel Caesar, Pradeep Solanki, Rajendranath Zutshi, Rajesh Kumar, Rhea Lawyer, Rubina Ali, Rufee Ahmed, Rupali Mehra, Saeeda Shaikh, Sagar Ghopalkar, Salim Chaus, Sanchita Choudhary, Sandeep Kaul, Sarfaraz Khan, Satya Mudgal, Saurabh Agarwal, Saurabh Shukla, Sharib Hashmi, Sheikh Wali, Shruti Seth, Siddesh Patil, Singh Shera Family, Sitaram Panchal, Sunil Kumar Agrawal, Syed Fazal Hussain, Tabassum Khan, Taira Colah, Tanay Chheda, Tanvi Ganesh Lonkar, Tanya Singh, Thomas Lehmkuhl, Tiger, Udayan Baijal, Umar Khan, Varun Bagri, Virender Kumar, Virendra Chatterjee, William Relton

  • Crítica

    30/08/2008 00h00

    Quem poderia imaginar? Uma produção totalmente rodada na Índia, sem nenhum ator conhecido do grande público, ser indicada a dez prêmios Oscar e faturar (até agora) quase US$ 80 milhões? Esta é a história por trás do filme Quem Quer ser um Milionário? , co-produção anglo-americana dirigida pelo inglês Danny Boyle (do badalado Trainspotting - Sem Limites) em parceria com a estreante indiana Loveleen Tandam.

    Quais poderiam ser as possíveis explicações para este sucesso? Em primeiro lugar, o roteiro. A partir do livro Q&A, de Vikas Swarup, o roteirista inglês Simon Beaufoy (o mesmo do premiadíssimo Ou Tudo ou Nada) desenvolve uma história nunca menos que empolgante. A primeira cena mostra o jovem Jamal (Dev Patel) prestes a ganhar o prêmio máximo do programa de TV que dá nome ao filme. Cortes rápidos alternando o tempo atual com flash-backs imediatamente nos mostram o outro lado desta milionária moeda: Patel é brutalmente torturado para que confesse uma suposta fraude. Afinal, nascido na classe baixa de Mumbai (antiga Bombaim) e crescido como menino de rua, o jovem jamais poderia ter acumulado conhecimento suficiente para vencer este Show do Milhão indiano. É o que dizem. É o que pensam. Vale lembrar que a Índia sofre atualmente uma crise religiosa, já que o país vem enriquecendo com a indústria de informática, mas sua milenar estruturação religiosa-social exige castas imutáveis, onde pobre morrerá pobre e rico morrerá rico, sem mobilidade, o que fez nascer uma espécie de classe média "culpada" por ter conquistado uma posição melhor na vida. Neste panorama, o favelado Jamal se tornar um milionário é praticamente uma heresia, um insulto.

    O filme começa a se desenhar com mais consistência na medida em que um delegado, ao tomar o depoimento de Jamal, exige dele explicações para cada uma das respostas certas dadas ao show da TV. E Jamal vai aos poucos justificando cada uma delas por meio de passagens marcantes de sua vida. E que vida! Miséria, traições, intolerância religiosa, paixão, exploração infantil, fugas espetaculares, tragédia, envolvimento com o crime... Parece que não há nada que o rapaz - ainda com parcos 18 anos de idade - ainda não tenha vivenciado na própria pele. Tantos episódios mirabolantes juntos inevitavelmente acabam por encaminhar o filme para um estilo melodramático. É assim mesmo. Tanto que na cena final (o espectador verá) o diretor Boyle escancara sua homenagem à estética bollywoodiana de fazer cinema. Com direito a um desfecho eletrizante.

    Puro entretenimento (ação + crime + romance) revestido com subtextos de crítica social. Não poderia dar mais certo: Quem Quer Ser um Milionário? agrada ao fã do cinema comercial, ao mesmo tempo em que satisfaz público ávido por leituras mais sofisticadas.

    Não por acaso, levou quatro prêmios no Globo de Ouro (Melhor Filme Dramático, Direção, Roteiro e Trilha Sonora) e mais cinco no Critics Choice Awards: Melhor Filme, Diretor, Roteiro, Melhor Jovem Ator para Dev Patel e Melhor Trilha Sonora. Claro, tudo isso sem falar nos sete Baftas conquistados. Oscar? Só no dia em que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood deixar de lado uma superprodução estrelada por Brad Pitt e Cate Blanchett (O Curioso Caso de Benjamin Button) para premiar um filme todo rodado na Índia e sem ninguém famoso. Também conhecido como Dia de São Nunca. À tarde.

    Ah, Danny Boyle detesta que falem do assunto, mas é inegável a influência de Fernando Meireles e o seu Cidade de Deus nas cenas de favela e na relação dos irmãos de Quem Quer Ser um Milionário?.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus