QUESTÃO DE IMAGEM

QUESTÃO DE IMAGEM

(Comme une image)

2004 , 105 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Agnès Jaoui

    Equipe técnica

    Roteiro: Agnès Jaoui, Jean-Pierre Bacri

    Produção: Christian Berárd, Jean-Philippe Andraca

    Fotografia: Stéphane Fontaine

    Trilha Sonora: Philippe Rombi

    Estúdio: Canal+, France 2 Cinéma, Les Films A4

    Elenco

    Agnès Jaoui, Grégoire Oestermann, Jean-Pierre Bacri, Keine Bouhiza, Laurent Grévill, Marilou Berry, Virginie Desarnauts

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    A busca pelo status pode ser o primeiro passo para uma desenfreada hipocrisia. A produção francesa/ italiana Questão de Imagem - segundo filme dirigido pela diretora, roteirista e atriz Agnès Jaoui (o anterior é O Gosto dos Outros, de 2000) - é uma interessante crítica às relações pessoais. Neste caso, o status ao qual me refiro não é apenas uma busca pela fama e posição social de respeito, mas também de realização e exterminação dos complexos e anseios.

    Lolita (Marilou Berry) é uma garota que não tem auto-estima. Acima do peso, seu físico não se aproxima do padrão que a sociedade denomina como "ideal". Além disso, ela acredita que as pessoas só se aproximam dela interessadas no possível contato com seu pai, o famoso escritor Étienne Cassard (Jean-Pierre Bacri). Extremamente egocêntrico, Étienne demonstra pouco afeto à filha, nem ao menos é capaz de ouvir as fitas de canto que Lolita lhe manda e mostra-se sempre o dono da verdade. Menospreza a fama e as pessoas ao seu redor, como a bela Karine (Virginie Desarnauts) - moça bem mais nova que ele, com quem vive e tem uma filha pequena - e seu amigo Felix (Grégoire Oestermann). Para piorar, o escritor está sofrendo de uma crise de inspiração, o que contribui para aumentar seu mau humor.

    Insegura, Lolita não consegue se satisfazer nem nas aulas de canto, sua maior terapia. A professora, Sylvia (Agnès Jaoui), é casada com um escritor em ascensão, Pierre (Laurent Grévill). Ela só começa a se dedicar com mais intensidade às aulas quando descobre que Lolita é filha de Étienne, da qual é fã. Essa aproximação é o artifício que Sylvia encontra para se aproximar do escritor e, assim, dar um empurrão na carreira do marido.

    Sylvia está no meio de um dilema. Apesar de reconhecer os benefícios de estar inserida num jogo de interesses, sente-se farta do ambiente egocêntrico e putrefato no qual vive. Outro que manifesta esse desgosto é Sébastien (Keine Bouhiza). O jovem, apesar de deixar claro que seus sentimentos pela protagonista são verdadeiros, não consegue convencer a garota: incapaz de acreditar no amor de Sébastien, ela pensa que ele só a acompanha para que seu pai lhe arrume um empréstimo e um bom emprego.

    Questão de Imagem é um filme com ótimas atuações, mas o ritmo da direção de Agnès Jaoui - cujo roteiro foi escrito por ela em parceira com seu marido, Jean-Pierre Bacri, e premiado no Festival de Cannes - é muito turbulento e alvoroçado.

    Já a montagem da intricada trama, de tão arrastada, faz com que o filme se aproxime mais de uma telenovela. A verdade é que a Agnès Jaoui só encontrou o caminho adequado na segunda metade do longa. Questão de Imagem é um filme bem pessoal, com personagens procurando estabelecer seus conflitos e princípios. Cabe ao espectador interpretar quais deles realmente conseguiram.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus