Pôster Red 2

RED 2 - APOSENTADOS E AINDA MAIS PERIGOSOS

(Red 2)

2013 , 116 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia: 02/08/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Dean Parisot

    Equipe técnica

    Roteiro: Erich Hoeber, Jon Hoeber

    Produção: Lorenzo di Bonaventura, Mark Vahradian, Raphaël Benoliel

    Fotografia: Enrique Chediak

    Trilha Sonora: Alan Silvestri

    Estúdio: DC Entertainment, Di Bonaventura Pictures, Etalon film

    Montador: Don Zimmerman

    Distribuidora: Paris Filmes

    Elenco

    Anthony Hopkins, Bruce Willis, Byung-hun Lee, Catherine Zeta-Jones, David Thewlis, George Georgiou, Helen Mirren, John Malkovich, Khalid Laith, Lee Asquith-Coe, Mary-Louise Parker, Neal McDonough, Neve Gachev, Paul Hopkins, Titus Welliver

  • Crítica

    26/07/2013 11h00

    A trupe de agentes reformados da CIA está de volta, agora num filme mais calcado na ação e menos na ironia e sarcasmo do bem-sucedido RED – Aposentados e Perigosos, de 2010. Infelizmente, houve aqui preocupação maior com a pirotecnia em detrimento do bom humor e excentricidade. No entanto, ainda assim trata-se de filme raro em tempos de Hollywood nivelando por baixo seus roteiros: RED 2, como seu antecessor, é para adultos, com trama adulta e personagens idem – não atira pra todo lado atrás de bilheteria.

    RED – Aposentados e Ainda Mais Perigosos é sequência e sofre do mal das continuações; tem cara de pneu recauchutado, de reciclagem. Portanto, o sabor de novidade do anterior está descartado. Mas o risco máximo que corre o espectador ao assistir é se decepcionar um pouco com a falta de inventividade. E só. Não chegamos à frustração irritante de sequências que carregam o subtítulo "ainda mais alguma coisa...". Se é fã do primeiro longa, vai se divertir com esse também.

    O filme começa em algum momento depois da última aventura do ex-agente Frank (Bruce Willis), que agora leva vida pacata, preocupando-se com trivialidades como o jantar que vai preparar para a namorada Sarah (Mary-Louise Parker). Ela, a despeito dos esforços gastronômicos do namorado dedicado, parece entediada com a rotina do dia a dia. Eis que surge Marvin (John Malkovich), velho parceiro de Frank, que tenta convencê-los a se juntarem a ele numa missão. Sarah se empolga, Frank não – o famoso "doce" momentâneo do herói.

    Uma explosão muda então o rumo das coisas, porque em Hollywood, uma explosão sempre muda o rumo das coisas. Daí segue-se a trama que envolve instalações ultrassecretas, uma bomba ultrassecreta desaparecida e muitas outras coisas top secret, afinal, este é um filme de espionagem. Nada de novo no front segue: os agentes veteranos, mas ainda mortais, passam a procurar a tal bomba antes que maus elementos cheguem a ela primeiro.

    Como dito anteriormente, o frescor do original se esvai nesta continuação cujos personagens agem de forma previsível - os roteiristas tampouco oferecem nada de novo para eles fazerem. Resta aproveitar o grande elenco. John Malkovich, por exemplo, dá vida a um Marvin paranoico e divertido, o que se choca com a falta de empolgação de Bruce Willis como Frank. Fica nítido que o ator não se esforçou muito para trazer autenticidade para seu personagem. E canastrão sem motivação, não rende.

    Mas RED - Aposentados e Ainda Mais Perigosos tem Anthony Hopkins, Helen Mirren, Catherine Zeta-Jones e outros grandes nomes em momentos pontuais que funcionam bem. Vale pelo elenco, vale pela diversão, mas é melhor parar por aqui. O filme ficou esquemático, previsível e, a menos que algum roteirista dê novo fôlego à história, RED 3 nem pensar.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus