RED - APOSENTADOS E PERIGOSOS

RED - APOSENTADOS E PERIGOSOS

(Red)

2010 , 105 MIN.

12 anos

Gênero: Ação

Estréia: 12/11/2010

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Robert Schwentke

    Equipe técnica

    Roteiro: Cully Hamner, Erich Hoeber, Jon Hoeber, Warren Ellis

    Produção: Lorenzo di Bonaventura, Mark Vahradian

    Fotografia: Florian Ballhaus

    Estúdio: DC Entertainment, Di Bonaventura Pictures, Summit Entertainment

    Distribuidora: Paris Filmes

    Elenco

    Amber Gaiennie, Audrey Wasilewski, Brian Cox, Bruce Willis, Ernest Borgnine, Helen Mirren, James Remar, John Malkovich, Julian McMahon, Karl Urban, Mary-Louise Parker, Michelle Nolden, Morgan Freeman, Richard Dreyfuss

  • Crítica

    05/11/2010 15h27

    Diversão à toda a prova, da primeira à última cena. Precisa mais? Se não precisar, a dica é RED - Aposentados e Perigosos, deliciosa comédia policial dirigida pelo alemão Robert Schwentke, o mesmo de Plano de Voo e Te Amarei para Sempre.

    A trama fala de um grupo de agentes aposentados da CIA que, sem motivo aparente, começa a ser mortalmente perseguido. E pior: quem está por trás deste processo de eliminação é a própria CIA. Queima de arquivo? Vingança? Alguma inexplicável teoria da conspiração? Quem sai em busca da explicação é o agente aposentado Frank Moses (Bruce Willis, em grande forma), que carrega a tiracolo um punhado de velhos colegas de espionagem e o seu mais recente amor, Sarah (Mary-Louise Parker), que nada tem a ver com o metiê.

    O resultado é um agradável e nostálgico retorno à era dos “velhos espiões”, com ótimos e afiados diálogos, muito bom humor, produção das mais caprichadas e efeitos especiais de primeira linha. Isso sem contar com a presença de um elenco primoroso, que reúne, além de Willis, Morgan Freeman, John Malkovich, Richard Dreyfuss e Helen Mirren, todos em excelente momento.

    Baseado na graphic novel de Warren Ellis e Cully Hamner, o filme é fiel à estética HQ, com cortes ágeis, enquadramentos elaborados e situações de ação no limite do impossível.

    Porém, seu forte mesmo é o sarcasmo inteligente com o qual comanda a ação, com direito a irônicas referências à era da Guerra Fria. O título, por exemplo, num primeiro momento remete ao Comunismo (Red, vermelho, termo que na época designava os socialistas), porém uma mais que bem-vinda participação do veterano Ernest Borgnine esclarece que na verdade trata-se da sigla para Retired Extremely Dangerous, ou, Aposentado Extremamente Perigoso.

    É, os tempos mudaram...

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus