Pôster de Rede de corrupção

REDE DE CORRUPÇÃO

(Exit Wounds)

2001 , 101 MIN.

14 anos

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Andrzej Bartkowiak

    Equipe técnica

    Roteiro: Ed Horowitz, Richard D'Ovidio

    Produção: Dan Cracchiolo, Joel Silver

    Fotografia: Glen MacPherson

    Trilha Sonora: Damon Blackman, Jeff Rona

    Estúdio: NPV Entertainment, Silver Pictures, Village Roadshow Pictures, Warner Bros.

    Montador: Derek Brechin

    Distribuidora: Warner Bros

    Elenco

    Anthony Anderson, Bill Duke, Bruce McGill, Daniel Kash, David Vadim, DMX, Drag-On, Eva Mendes, Isaiah Washington, Jason Stephens, Jennifer Irwin, Matthew G. Taylor, Michael Jai White, Paolo Mastropietro, Peter Kosaka, Quancetia Hamilton, Rick Demas, Shane Daly, Steven Seagal, Tom Arnold

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Steven Segal não desiste mesmo. O mais limitado ator entre todos os limitados protagonistas de filmes de ação está de volta num novo trabalho que, como não poderia deixar de ser, parece um clone de tudo o que ele já fez antes.

    Veja só a história: Segal vive o detetive Boyd, agente designado para investigar uma rede de corrupção que estaria acontecendo dentro da própria polícia. A investigação – é óbvio – vai expô-lo a muitos perigos e levá-lo a “surpreendentes” conclusões. Pelo caminho, pancadaria, tiroteio, correria... e nada mais.

    Há, pelo menos, um ponto positivo a ser destacado: diferente dos filmes anteriores estrelados por Segal, Rede de Corrupção traz um pouco de bom humor. Melhor assim. Mesmo porque é impossível levar a sério os filmes do ator.

    A produção é do sempre eficiente Joel Silver, especializado no gênero, e responsável por alguns dos maiores sucessos nesta área, incluindo as séries Duro de Matar e Máquina Mortífera. A direção é do polonês Andrej Bartkowiak, que não pôde fazer grande coisa a partir do roteiro de Romeu Tem Que Morrer, seu filme anterior. Para conquistar o público negro, o filme traz ainda o rapper DMX no papel de Walker.

    Rede de Corrupção tem aquele indisfarçável sabor de “acho que já vi este filme antes”.

    13 de junho de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus