REPLICANTE

REPLICANTE

(Replicant)

2001 , 100 MIN.

16 anos

Gênero: Ação

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Ringo Lam

    Equipe técnica

    Roteiro: Lawrence Riggins, Les Weldon

    Elenco

    Catherine Dent, Dan Hyatt, Ian Robison, Jean-Claude Van Damme, Marnie Alton, Michael Rooker

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Depois de vários anos prestando um incansável serviço à população de Seattle, o policial Jake (Michael Rooker) consegue afinal sua aposentadoria. Mas, descansar não é exatamente o seu objetivo. Ele logo é convidado a participar de um projeto secreto que poderá lhe dar a grande oportunidade de agarrar o terrível Garrotte (Jean Claude Van Damme), um serial killer que mata jovens mães e depois as incendeia em frente aos próprios filhos.

    Usando o DNA do assassino, é criada uma espécie de clone de Garrotte, um replicante, que ajudará a entender a mente do psicopata. Porém, o replicante tem corpo de adulto e uma mente infantil pronta para ser educada e treinada e, como ele foi produzido a partir de um DNA doentio, alguma coisa pode dar muito errada. Quem gosta de cinema sabe: se as coisas não dão erradas, não há filme.

    Depois de Duplo Impacto, de 1991, e de Risco Máximo, de 1996, Replicante é o terceiro filme em que Van Damme interpreta um papel duplo. Esta também não é a primeira vez que o astro belga atua sob a direção de Ringo Lam, com quem já havia trabalhado em Risco Máximo. Lam é um nome respeitado dentro do cinema de ação, produzido em Hong Kong. Ele já dirigiu 21 filmes, entre eles Full Contact – O Grande Desafio e Twin Dragons – Dragões em Dose Dupla, com Jackie Chan. Justamente, por isso, os fãs de artes marciais e principalmente os de Van Damme não vão se decepcionar com Replicante.

    Depois de alguns fracassos, Van Damme parece recuperado dos problemas que teve com dependência química e volta agora mais leve e mais ágil que em seus filmes anteriores. Obviamente, ele já não demonstra a mesma desenvoltura física do início da carreira, mas mesmo assim volta a arriscar um ou outro “spacatto”, apesar de já ter ingressado, no ano passado, no seleto clube dos quarentões do cinema.

    Replicante é um filme feito sob encomenda para os fãs do ator. Se não é inovador, tampouco aborrece. Tem bom ritmo, uma trama razoável para o gênero e a presença carismática de Van Damme. Os fãs vão curtir. Só os fãs.

    7 de maio de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rede Bandeirantes de Televisão, Canal 21, Band News e Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus