RIPPER - MENSAGEIRO DO INFERNO

RIPPER - MENSAGEIRO DO INFERNO

(Ripper - Letter from Hell)

2001 , 114 MIN.

16 anos

Gênero: Terror

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • John Eyres

    Equipe técnica

    Roteiro: Pat Bermel

    Produção: Evan Tylor, John A. Curtis

    Fotografia: Thomas Harting

    Elenco

    A.J. Cook, Bruce Payne, Claire Keim, Daniella Evangelista, Derek Hamilton, Emmanuelle Vaugier, Jürgen Prochnow, Kelly Brook, Ryan Nothcott

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Pegue todos os clichês dos modernos filmes de terror adolescente do tipo Pânico e Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado. Elimine todo o bom humor. Recheie de interpretações fracas e tempere tudo com uma produção de segunda categoria. O resultado é Ripper – Mensageiro do Inferno, um filme absolutamente descartável.

    A primeira cena já anuncia que Ripper será – literalmente – um horror: mostra uma adolescente escapando de um massacre sangrento, entre gritos e corpos mutilados, em meio a uma forte chuva. Tudo absolutamente tosco, mal produzido e com sustos anunciados que não conseguem apavorar mais ninguém acima dos 12 anos. Segue-se um corte de cinco anos no tempo. Agora, a moça faz parte de uma turma de colégio que estranhamente estuda o comportamento dos serial killers. Nem é preciso dizer que – um a um – seus colegas de turma serão brutalmente eliminados. Só resta ao espectador que entrou no cinema por acaso aguardar o insípido final que custa a chegar.

    Produzido no Canadá, o filme é um total desperdício de tempo, dinheiro e celulóide.

    26 de setembro de 2001
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus