SAMMY: A GRANDE FUGA

SAMMY: A GRANDE FUGA

(Sammy's Avonturen 2)

2012 , 93 MIN.

Gênero: Animação

Estréia: 18/01/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Ben Stassen

    Equipe técnica

    Roteiro: Domonic Paris

    Produção: Ben Stassen, Caroline Van Iseghem, Domonic Paris, Gina Callo, Mimi Maynard

    Trilha Sonora: Ramin Djawadi

    Estúdio: Illuminata Pictures, Motion Investment Group, nWave Pictures

    Distribuidora: Warner Bros

  • Crítica

    13/01/2013 09h00

    Por Daniel Reininger

    Em 2011, a Warner apostou na animação belga As Aventuras de Sammy. Não foi um grande sucesso, mas foi o suficiente para garantir uma sequência. Agora, Sammy: A Grande Fuga chega aos cinemas com a mesma missão de levar a mensagem de proteção da natureza às crianças. Só que o filme cai no mesmo erro do primeiro ao deixar os adultos de lado, algo importante para o sucesso de animações memoráveis, como Monstros S.A. ou Shrek.

    O personagem título é uma simpática tartaruga marinha, dessa vez já adulta, que é capturada por um grupo de pescadores. Sammy e seu amigo Ray são levados para um gigantesco aquário em Dubai, repleto de figuras estranhas. Na viagem, percebem que seus netos Ricky e Ella também foram presos, o que acaba se tornando a sorte do grupo em sua busca por liberdade, pois os dois filhotes passam despercebidos pelos funcionários do aquário e são jogados de volta ao mar, de onde podem ajudar seus avôs no plano de fuga.

    O roteiro é simples e linear, sem grandes conflitos ou profundidade e está repleto de mensagens ecológicas – perfeito para agradar às crianças menores. O problema é que o longa é ainda mais infantil que o original, ou seja, é grande o potencial para entediar rapidamente os adultos, até mesmo aqueles que são fãs de animações dos mais variados tipos.

    Novamente com direção de Ben Stassen e roteiro de Domonic Paris, a produção está repleta de personagens carismáticos, capazes de agradar a criançada e, quem sabe, arrancar sorrisos dos adultos. Temos a lagosta maluca, as tartarugas sábias, o tubarão amigo, o cavalo marinho mafioso que controla o lugar, a fofa menina polvo e sua amável mãe – todos ajudam a criar uma narrativa amigável e leve. Claro que um peixe-palhaço está no elenco, referência clara ao sucesso subaquático Procurando Nemo – inspiração óbvia para a trama.

    Para os adultos, vale prestar atenção na trilha sonora de qualidade e no visual simplesmente impecável, com cores fortes, ambientes amplos e interessantes. Tudo é pensado para fazer de Sammy: A Grande Fuga uma experiência agradável e deixar a meninada encantada com o que vê na tela.

    Sem nada de original nem mesmo empolgante, a animação funciona apenas como boa opção para as crianças ainda de férias e entediadas por ficar em casa. Aos pais sobra a diversão de ver a alegria de seus filhos diante de imagens coloridas e personagens carismáticos. Ah sim, o 3D vale a pena e pode deixar a experiência mais interessante para todos.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus