SEXTA-FEIRA 13: BEM-VINDO À CRYSTAL LAKE (2009)

SEXTA-FEIRA 13: BEM-VINDO À CRYSTAL LAKE (2009)

(Friday the 13th (2009))

2009 , 97 MIN.

18 anos

Gênero: Terror

Estréia: 13/02/2009

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Marcus Nispel

    Equipe técnica

    Roteiro: Damian Shannon, Mark Swift, Mark Wheaton, Victor Miller

    Produção: Andrew Form, Bradley Fuller, Michael Bay, Sean S. Cunningham

    Fotografia: Daniel Pearl

    Trilha Sonora: Steve Jablonsky

    Estúdio: Crystal Lake Entertainment, New Line Cinema, Paramount Pictures, Platinum Dunes

    Distribuidora: Paramount Home Entertainment

    Elenco

    Aaron Yoo, Amanda Righetti, America Olivo, Arlen Escarpeta, Ben Feldman, Bob King, Caleb Guss, Chris Coppola, Danielle Panabaker, Derek Mears, Jared Padalecki, Jonathan Sadowski, Julianna Guill, Kathleen Garrett (voz), Kyle Davis, Nana Visitor, Nick Mennell, Richard Burgi, Rosemary Knower, Ryan Hansen, Stephanie Rhodes, Travis Davis, Travis Van Winkle, Willa Ford

  • Crítica

    13/02/2009 00h00

    Os anos 80 estão de volta não somente na música ou na moda (duvidosa), mas também no cinema com o retorno dos serial killers que fizeram a cabeça da garotada há quase 30 anos. Depois de Michael Myers em Halloween de Rob Zombie (2007) - lamentavelmente inédito no circuito comercial brasileiro -, Jason Voorhees volta com sua máscara de hóquei e facão em Sexta-Feira 13.

    Sob a direção do alemão Marcus Nispel (diretor do remake de O Massacre da Serra Elétrica, de 2003), não se trata da refilmagem do longa original, lançado em 1980; também não é uma continuação, mas sim o possível início de uma nova franquia, de olho nos espectadores que eram jovens demais para acompanhar a original desde o princípio.

    Sexta-Feira 13 tem início no final do longa de 1980. A trama é retomada nos dias atuais, quando (claro) um grupo de jovens resolve acampar nas imediações do acampamento Crystal Lake, onde começou a saga de Jason (Derek Mears). Lá, eles encontram o assassino, o que dá início a uma nova série de matanças comandada pelo personagem.

    Diferentemente do longa original, agora Jason é o único responsável pelos crimes cometidos. Mostrar rapidamente a origem do personagem e de sua fúria é uma de algumas das decisões acertadas tomadas pelos roteiristas Damian Shannon e Mark Swift (Freddy vs. Jason), dando a real oportunidade para que num novo público possa acompanhar essa nova franquia protagonizada pelo vilão, ao mesmo tempo em que mantém viva a motivação que sempre conduziu Jason em suas matanças. Aliás, a essência do personagem é mantida em Sexta-Feira 13. Ele continua sendo moralista: esfaqueia sem dó os personagens que bebem, transam ou usam drogas. Vale citar que as cenas de sexo são bem ousadas neste terror. Seria uma nova forma de se filmar o gênero? Talvez, já que o fato deve atrair mais espectadores aos cinemas.

    Para os fãs da saga original, Sexta-Feira 13 mantém com fidelidade os elementos que fizeram a fama do assassino no cinema. Protagonizado por Jared Padalecki e Amanda Righetti, das séries Supernatural e The Mentalist, respectivamente, tem elementos capazes de levar novos espectadores aos cinemas. A trama não deixa de ser previsível, desenvolvida em cima dos clichês já eternizados pelos filmes do gênero. Mas não são novidades que o espectador espera, mas sim uma sequencia de mortes sanguinárias capitaneadas pelo assassino da máscara de hóquei e isso está garantido neste seu retorno às telas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus