SKYLINE - A INVASÃO

SKYLINE - A INVASÃO

(Skyline)

2010 , 98 MIN.

14 anos

Gênero: Ficção Científica

Estréia: 03/12/2010

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Colin Strause, Greg Strause

    Equipe técnica

    Roteiro: Joshua Cordes, Liam O'Donnell

    Produção: Colin Strause, Greg Strause, Kristian James Andresen, Liam O'Donnell

    Fotografia: Michael Watson

    Trilha Sonora: Brian Tyler

    Estúdio: Black Monday Film Services, Hydraulx, Relativity Media

    Distribuidora: PlayArte

    Elenco

    Brittany Daniel, Crystal Reed, David Zayas, Donald Faison, Eric Balfour, J. Paul Boehmer, Neil Hopkins, Pam Levin, Phet Mahathongdy, Scottie Thompson, Tanya Newbould, Tony Black

  • Crítica

    06/12/2010 19h57

    Seguindo a tendência dos filmes em que se paga mais pelos efeitos do que pela filmagem, Skyline – A Invasão é uma decepção em todos os outros níveis que não os recursos digitais. Geralmente, ao se assistir algo sobre invasão alienígena, o senso comum é que os espectadores – humanos - assumam o lado daqueles que estão se defendendo – humanos - pelo bem comum. Mas Skyline consegue provocar uma reação diferente: ele faz provavelmente 80% dos presentes na sala de cinema quererem ser abduzidos logo nos primeiros minutos, apenas para escapar daquilo que seus olhos estão vendo.

    Na verdade, após os primeiros minutos pode ser um exagero. O filme dirigido pelos irmãos Strause (Alien VS. Predador 2) até que começa bem, mostrando o que o trailer apresentou: misteriosas luzes azuis que sugam todos os seres humanos que as olharem. Funcionando como uma espécie de prenúncio do ataque alienígena que está por vir, estas luzes aos poucos vão dando forma a naves espaciais gigantescas, que vão sugando os seres humanos como se fossem tamanduás-bandeiras aspirando pequenas e inocentes formigas. Sim, estava tudo tão interessante a ponto de uma comparação relevante como esta ter tempo de ser formulada ainda enquanto a ação acontecia.

    Voltando à trama. Quatro amigos acordam após uma festa e se deparam com esta complicada invasão, ilhados e cercados por um inimigo desconhecido comum. Um mestre como George A. Romero (A Noite dos Mortos Vivos) utilizaria esta situação para desenvolver o lado psicológico dos personagens, para fazer um verdadeiro tratado sobre o relacionamento humano frente uma situação de tamanha singularidade e desespero. Mas, o único tratado feito neste filme parece ter sido um pacto entre todos os atores para realizarem a pior atuação possível.

    Pode parecer severo demais, mas o vazio dos personagens é tanto que, não raramente, quem está vendo o longa acaba torcendo para que um dos vilões apareça logo e arranque a cabeça de algum dos personagens principais, tamanha indiferença do espectador com os personagens criados no roteiro de Joshua Cordes e Liam O'Donnell. O amor entre o casal não convence, a gravidez pouco adiciona à trama e tudo se perde a tal ponto que o fato de o zelador do edifício se tornar subitamente o homem mais sábio da face da terra passa despercebido nesse emaranhado de situações que beiram o constrangedor.

    O que salva o filme de ser um completo desastre são justamente os bem feitos alienígenas criados por computador. Os diretores, que já trabalharam nos efeitos de grandes filmes como Titanic e 300, mostram neste mais recente projeto que de criar maravilhas virtuais eles entendem. Mas, somente disso.

    Skyline – A Invasão diverte quem procura gráficos interessantes – lembrando que a dupla de diretores esteve entre a equipe de Avatar – mas, se você está procurando boas atuações, personagens minimamente complexos e uma história boa, é mais fácil você sentar em Los Angeles e esperar a luz azul te abduzir.

    Ou esperar alguns meses e tentar a sorte com Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles. Sim, outro filme sobre invasão alienígena. Sim, em Los Angeles. Sim, outro filme com envolvimento dos irmãos Strause. Qual será a próxima tendência? Filmes sobre invasão alienígena em.. que tal Los Angeles?



Deixe seu comentário
comments powered by Disqus