TODO MUNDO EM PÂNICO 5

TODO MUNDO EM PÂNICO 5

(Scary Movie 5)

2013 , 86 MIN.

14 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 28/06/2013

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Malcolm D. Lee

    Equipe técnica

    Roteiro: David Zucker, Pat Proft

    Produção: David Zucker, Phil Dornfeld

    Fotografia: Steven Douglas Smith

    Trilha Sonora: James L. Venable

    Estúdio: Dimension Films

    Montador: Sam Seig

    Distribuidora: Imagem Filmes

    Elenco

    Amanda Jelks, Andrew R. Kaplan, Angela Raiola, Angie Stone, Ashley LeConte Campbell, Ashley Tisdale, Ben Cornish, Ben Smith, Charlie Sheen, Christopher "Critter" Antonucci, Clifton Guterman, Dena Rivera, Emily Chandler Westergreen, Erica Ash, Gracie Whitton, Heather Locklear, J.P. Manoux, Jasmine Guy, Jeff Matthew Glover, Jon Gould, Josh Turner, Juan Martel, Kate Walsh, Ken Melde, Kendrick Cross, Lewis Thompson, Lidia Porto, Lindsay Lohan, Macsen Lintz, Marisa Saks, Mike Tyson, Molly Shannon, Roland Powell, Rosetta Gadson, Sheree Whitfield, Simon Rex, Terry Crews

  • Crítica

    26/06/2013 10h00

    Por Daniel Reininger

    Todo Mundo em Pânico 5 bem que tenta fazer bonito com parodias de A Morte do Demônio, Mama e as presenças de Charlie Sheen e Lindsay Lohan tirando sarro de seus problemas pessoais. Entretanto, nada funciona e a produção é uma grande perda de tempo, que tenta tirar a última gota de uma franquia que deveria ter acabado há anos.

    O primeiro sinal de problema apareceu quando Anna Faris anunciou que ficaria fora da sequência. A atriz se tornou símbolo da franquia e, ao menos, conseguia divertir com seu jeito atrapalhado. Em seu lugar temos Ashley Tisdale, boa atriz que começou a carreira em High School Musical e consegue a façanha de dar alguma dignidade ao papel.

    A trama mostra o casal Jody (Tisdale) e Dan (Simon Rex) assumindo a guarda de suas sobrinhas após elas ficarem meses em uma cabana assombrada. Coisas estranhas acontecem e os dois estão no meio do problema. A verdade é que a trama não importa realmente e, embora o formato tenha funcionado no passado, quando era algo novo e as sketches eram verdadeiramente engraçadas, o mesmo não acontece aqui devido ao roteiro sem graça e direção incapaz de fazer as improváveis situações funcionarem.

    A coisa é tão séria a ponto do filme mal conseguir arrancar um ou outro sorriso. Não espere gargalhadas, a menos que você goste de piadas sobre flatulências, fluidos e pelos corporais. A vontade de chocar é tão grande que as coisas perdem o sentido. Quer um exemplo? Após Jody ouvir barulhos assustadores durante a noite, ela olha para o lado e vê Dan batendo suas partes intimas contra duas panelas. Daí vamos direto para a próxima cena, sem ao menos um comentário engraçadinho.

    Aparições de famosos como Snoop Dogg, Usher, Heather Locklear e Mike Tyson já se tornaram comuns e poderiam ajudar a salvar uma ou outra cena. Entretanto, apenas Molly Shannon, em suas breves aparições, consegue elevar o nível da produção como dançarina decadente inspirada no personagem de Winona Ryder em Cisne Negro.

    Além disso, se você esperava o retorno triunfal de Charlie Sheen e Lindsay Lohan, pode esquecer. A participação do casal dura três minutos e se você já viu o trailer então praticamente sabe tudo o que acontece. A novidade é a sequência de sexo entre eles e, acredite, palhaços. A coisa é tão feia que o único pingo de humor digno de menção acontece durante os créditos finais, quando são mostrados os erros de gravação.

    Todo Mundo em Pânico 5 consegue ser pior do que todos os seus antecessores e chega a um novo patamar de estupidez. O melhor é evitar essa bomba de qualquer jeito. Aproveite e assista qualquer outra coisa que esteja em cartaz, pois as chances de alguém gostar desse filme são praticamente inexistentes.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus