TRÊS VIDAS E UM DESTINO

TRÊS VIDAS E UM DESTINO

(Head in the Clouds)

2004 , 132 MIN.

14 anos

Gênero: Drama

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • John Duigan

    Equipe técnica

    Roteiro: John Duigan

    Produção: André Rouleau, Bertil Ohlsson, Jason Piette, Jonathan Olsberg, Maxime Rémillard, Michael Cowan

    Fotografia: Paul Sarossy

    Trilha Sonora: Terry Frewer

    Elenco

    Charlize Theron, David La Haye, Karine Vanasse, Penélope Cruz, Steven Berkoff, Stuart Townsend, Thomas Kretschmann

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    O cineasta John Duigan faz parte daquele grupo de diretores que ainda não chegou a ter um trabalho de grande destaque. Entre suas últimas contribuições, por exemplo, estão O Sedutor (1996), Molly - Experimentando A Vida (1999) e os apagados Paranoid (2000) e The Parole Officer (2001). Neste novo desafio, trabalhando como diretor e roteirista e apoiado por um elenco de peso e talentoso, Duigan faz de Três Vidas e Um Destino uma produção acima da média, não apenas em relação a sua carreira, mas também às recentes produções lançadas.

    Três Vidas e Um Destino é um romance épico que esbanja classe e sensualidade, mesmo que seja ambientado no já desgastado e habitual tema da Segunda Guerra Mundial. A Europa dos anos 30 está sob clima tenso, acompanhando diariamente, pelas notícias do rádio, nada favoráveis, os conflitos que estão inevitavelmente próximos de acontecerem. A partir desse foco, deparamos não somente com a força da guerra, mas também com a da paixão e dos laços formados pelos protagonistas.

    Gilda Bessé (Charlize Theron), filha de um aristocrata francês com uma americana, é uma formosa jovem conhecida pelos seus rápidos casos amorosos. Um desses casos é Guy (Stuart Townsend), irlandês todo bonzinho que estuda na Universidade de Cambridge, Inglaterra, como bolsista. Eles iniciam um romance caliente - com direito a cenas de nudez da atriz -, mas, com a morte precoce da mãe, Gilda decide abandonar o país.

    Anos depois, após várias cartas não correspondidas, acontece o reencontro. Na boêmia e convidativa Paris, Gilda Bassé é agora uma fotógrafa prestigiada que segue convivendo com amantes passageiros, mas ainda guarda em seu coração o amor pelo agora professor. Frente a frente, eles reacenderão a química profunda que mantinham desde os tempos de Universidade.

    A artista divide a casa com Mia (Penélope Cruz), uma dançarina refugiada da Espanha. Em alguns momentos, os três dividem a cama, sugerindo um caso em comum, o que depois acaba ficando mais claro, com um beijo agressivo protagonizado por Charlize e Penélope. Com o apogeu da Guerra Civil Espanhola, Guy e Mia resolvem deixar a cidade-luz para se engajar no conflito, tendo que se separar de Gilda, que prefere ficar alheia à política. Pelo menos até que o destino os façam reencontrar-se novamente.

    Três Vidas e Um Destino destaca-se principalmente pelo talento e beleza cativante de seus protagonistas. Charlize Theron mantém a ótima interpretação que lhe rendeu o Oscar em 2004, por Monster - Desejo Assassino, assim como a coadjuvante de luxo Penélope Cruz. Figurino e direção de arte mostram-se impecáveis também. A única ressalva feita é quanto ao roteiro que muda de forma brusca da metade para o final. De fato, Três Vidas e Um Destino é filme refinado e de bom gosto, que integrará com méritos a lista de bons romances, ambientados durante a guerra.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus