TROVÃO TROPICAL

TROVÃO TROPICAL

(Tropic Thunder)

2008 , 107 MIN.

16 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 29/08/2008

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Ben Stiller

    Equipe técnica

    Roteiro: Ben Stiller, Etan Cohen, Justin Theroux

    Produção: Ben Stiller, Eric McLeod, Stuart Cornfield

    Fotografia: John Toll

    Trilha Sonora: Theodore Shapiro

    Estúdio: DreamWorks SKG, Goldcrest Pictures, Internationale Filmproduktion Stella-del-Sud Third, Red Hour Films

    Distribuidora: Fox Film

    Elenco

    Alicia Silverstone, Amy Stiller, Andrea de Oliveira, Anthony Ruivivar, Ben Stiller, Bill Hader, Brandon Soo Hoo, Brandon T. Jackson, Christine Taylor, Danny McBride, Darryl Farmer, David Pressman, Dempsey Silva, Eric Winzenried, J. Thomas Chon, Jack Black, Jacob Chon, Jason Bateman, Jay Baruchel, Jeff Kahn, Jeff Weidemann, Jel Galiza, Jennifer Love Hewitt, Jon Voight, Josiah Ancheta, Lance Bass, Maria Menounos, Matt Levin, Matthew McConaughey, Mike Hoagland, Mini Anden, Nadine Ellis, Nick Nolte, Rachel Avery, Reggie Lee, Robert Downey Jr., Rod Tate, Steve Coogan, Tom Cruise, Trieu Tran, Tyra Banks, Valerie Azlynn, Yvette Nicole Brown

  • Crítica

    29/08/2008 00h00

    Piadas infames, explosões e grandes astros: Trovão Tropical traz esses elementos que, nas bilheterias norte-americanas, principalmente, são temperos essenciais para a maioria dos longas que vende uma quantidade considerável de ingressos. Talvez pela temporada tradicionalmente não muito bem-sucedida nos cinemas, na "ressaca" das férias de verão nos EUA, a comédia faturou US$ 67 milhões em duas semanas em cartaz, valor que ainda não cobre, no entanto, o custo de produção (US$ 92 milhões). De qualquer forma, é válido dizer que Trovão Tropical entrega o que promete: tirar um sarro com a indústria hollywoodiana de uma forma bem explícita e politicamente incorreta.

    Trata-se de um filme dentro de um filme. Tugg Speedman (Ben Stiller), Jeff Portnoy (Jack Black) e Kirk Lazarus (Robert Downey Jr.) são superastros de Hollywood contratados para protagonizar a superprodução Trovão Tropical, sob a direção do cineasta inglês Damien Cockburn (Steve Coogan). Trata-se da adaptação da autobiografia do veterano 4 Folhas Tayback (Nick Nolte), na qual descreve os horrores pelos quais passou na Guerra do Vietnã.

    A equipe viaja às locações originais a fim de filmar o drama de guerra, mas os egos dos atores não facilitam muito. Para tentar controlar sua equipe e levar adiante o projeto financiado pelo estúdio de Les Grossman (Tom Cruise), o diretor tem a "brilhante" idéia de levar seus atores ao meio da floresta para dar um ar de realidade às filmagens. Mas ele nem imagina os perigos reais que a selva vietnamita pode guardar à equipe. Sozinhos e sem saber o que está acontecendo, o trio de astros, acompanhado do rapper mulherengo Alpa Chino (Brandon T. Jackson) - note o trocadilho sensacional de seu nome - e Kevin Sandusky (Jay Baruchel, de Ligeiramente Grávidos), devem lutar contra as adversidades reais que lhe são impostas.

    Trovão Tropical se despe de qualquer vergonha, classe ou pudor ao fazer piadas infames a fim de levar adiante a idéia de satirizar a indústria de Hollywood, ao mesmo tempo em que abusa dos clichês já batidos no cinema, como o ator que é tão apaixonado pela sua arte que muda radicalmente sua fisionomia para encarar um papel (no caso, Lazarus passa por uma cirurgia para ficar negro); aquele que não consegue emplacar uma atuação de sucesso e persegue o reconhecimento da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood com um Oscar; o produtor violento e rude, Les Grossman, é satirizado ao extremo no filme; Tom Cruise ganhou toda uma cobertura de pêlos corporais e gordura - inversamente proporcional à quantidade de cabelos na cabeça -, além de trejeitos no mínimo nojentos para incorporar o personagem. Tudo faz parte do contexto e o espectador tem de estar preparado para o infame para conseguir apreciar este longa-metragem da forma como ele foi concebido.

    Diferentemente do personagem Damien Cockburn, Stiller consegue se dar bem ao dirigir a superprodução Trovão Tropical e lidar com os egos envolvidos no projeto, que marca sua volta na direção de um longa depois de Zoolander (2001) (coincidentemente, também uma sátira, mas desta vez ao mundo da moda). Com citações que remetem a filmes como Nascido Para Matar (1987) e Apocalypse Now (1979) - referenciais em se tratando de dramas na Guerra do Vietnã -, a comédia é excessivamente pejorativa, com piadas muitas vezes de mau gosto, mas que podem agradar ao público disposto a assistir a um longa-metragem completamente sem classe, mas divertido, na medida do possível.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus