poster do filme tully

TULLY

(Tully)

2018 , 96 MIN.

14 anos

Gênero: Comédia Dramática

Estréia: 24/05/2018

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Jason Reitman

    Equipe técnica

    Roteiro: Diablo Cody

    Produção: A.J. Dix, Aaron L. Gilbert, Beth Kono, Charlize Theron, Diablo Cody, Helen Estabrook, Jason Reitman, Mason Novick

    Fotografia: Eric Steelberg

    Trilha Sonora: Rob Simonsen

    Estúdio: Bron Studios, Creative Wealth Media Finance, Denver and Delilah Productions, Right Way Productions

    Montador: Stefan Grube

    Distribuidora: Diamond Films

    Elenco

    Asher Miles Fallica, Bella Star Choy, Candus Churchill, Charlize Theron, Colleen Wheeler, Elaine Tan, Elfina Luk, Emily Haine, Gameela Wright, Johnny Serret, Joshua Pak, Katie Hayashida, Kitty Crystal, Lia Frankland, Mackenzie Davis, Maddie Dixon-Poirier, Marceline Hugot, Mark Duplass, Michael Patrick Lane, Ron Livingston, Shade Rupe, Steven Robertson, Stormy Ent

  • Crítica

    24/05/2018 15h04

    Por Thamires Viana

    Quando escreveu os roteiros de Juno e Jovens AdultosDiablo Cody - vencedora do Oscar de Melhor Roteirista por Juno - talvez já estivesse pensando em uma sequência não declarada para os longas. Tully, novo drama assinado por ela, traz uma história aproximada dos longas citados, ao mesmo tempo em que entrega uma trama afinada e precisa sobre os desafios da maternidade.

    No longa dirigido por Jason Reitman, Charlize Theron interpreta Marlo, mãe de dois filhos que está grávida de um terceiro bebê. Seu filho mais velho tem problemas de comportamento e uma rotina que exige cuidados especiais da mãe. Após o nascimento da caçula, Marlo fica à beira de um colapso pela privação de sono e é presenteada por seu irmão Craig (Mark Duplass) com uma babá noturna, que ficará responsável por cuidar do bebê. Tully, personagem de Mackenzie Davis, é uma jovem na casa dos 20 anos com disposição de sobra para exercer o trabalho. Além da amizade que surge entre elas, Tully parece ser capaz de amenizar tudo que está errado na vida familiar de Marlo e age como "anjo da guarda".  

    Cody traz novamente um roteiro digno de aplausos que faz o espectador se identificar com a trama e reconhecer na tela os desafios da vida adulta, mesmo que não tenha filhos. É que nele, ela aborda o autismo no personagem do filho mais velho de Marlo, o desinteresse do marido Drew (Ron Livingston) pelo cuidado com a família, as grandes dificuldades do pós-parto para as mulheres e sobre como as cobranças da sociedade causam impacto direto em nossa saúde mental.

    Reitman, que também dirigiu Theron em Jovens Adultos, entrega cenas bem direcionadas, principalmente na sequência onde a personagem precisa lidar com as noites em claro, trazendo um ar depressivo, melancólico e transformando-as lindamente para cenas coloridas e alegres quando Marlo passa a ver novamente a parte boa da vida. É um contraste leve que anda lado a lado com as mudanças de humor da personagem. 

    A atriz, por sua vez, exerce um trabalho exemplar como mãe desesperada por ajuda e na tela fica claro o quanto ela se entregou para estrelar o longa, já que em entrevistas, Theron revelou que sofreu de depressão durante o processo de filmagens, devido aos quilos que ganhou e toda a carga emocional que o filme traz. Davis também entrega com maestria o papel de babá e faz o filme parecer mais leve do que realmente é, com cenas hilárias e delicadas, para contrastar com o drama de Marlo. Toda a juventude e carisma da atriz faz o personagem ser o centro da trama, já que o título já deixa isso claro. 

    Com um plot twist sensacional, Cody e Reitman trazem mais uma vez um longa denso, espirituoso e cativante, reafirmando o quanto funcionam bem em equipe. Com toques de humor ácido, eles conseguem amenizar em tela o que nas mãos de outro diretor e roteirista talvez fosse mostrado apenas como um dramalhão sem profundidade. E assim como a Juno de Ellen Page e a Mavis de Theron em Jovens Adultos, a dupla intensificou e moldou Marlo para que ela fosse o reflexo de uma juventude que apesar dos problemas, sempre arruma um jeito de se reinventar. 

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus