UM AMOR ALÉM DO MURO

UM AMOR ALÉM DO MURO

(Der Rote Kakadu)

2006 , 128 MIN.

16 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 09/03/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Dominik Graf

    Equipe técnica

    Roteiro: Günter Schütter, Karin Aström, Michael Klier

    Produção: Alicia Remirez, Manuela Stehr, Stefan Gärtner

    Fotografia: Benedict Neuenfels

    Trilha Sonora: Dieter Schleip

    Estúdio: Medienfonds GFP, X-Filme Creative Pool

    Elenco

    Devid Striesow, Heiko Senst, Ingeborg Westphal, Jessica Schwarz, Kathrin Angerer, Klaus Manchen, Max Riemelt, Nadja Petri, Ronald Zehrfeld, Tanja Schleiff, Volker Michalowski

  • Crítica

    09/03/2007 00h00

    Se a queda do muro de Berlim foi o tema principal da deliciosa produção alemã Adeus, Lênin, que tratou o assunto com um misto de humor e nostalgia, chega agora aos cinemas brasileiros um outro filme - também alemão - que trata do outro lado da questão: os fatos que levaram à construção da histórica muralha que dividiu Berlim. Um Amor Além do Muro não é tão talentoso e envolvente quanto Adeus, Lênin, mas tem suas qualidades.

    A ação começa em 1961, na época da Guerra Fria. Americanos e soviéticos continuam "loteando" o planeta entre capitalismo e comunismo, num processo iniciado logo após a Segunda Guerra Mundial. Neste momento, a Alemanha já está politicamente dividida, mas ainda sem o muro. A juventude local, que sequer haviam nascido quando Hitler morreu, também se divide; há os que desejam permanecer no setor comunista para lutar por um mundo melhor, os que preferem se entregar às delícias do consumismo e os que mal compreendem a situação.

    Neste cenário, três jovens vivem uma intensa história de amor e política: o apolítico Siggi (Max Riemelt) se encanta à primeira vista com a militante Luise (Jessica Schwarz, de Perfume - A História de um Assassino), sem saber que ela é casada com Wolle (o bom estreante Ronald Zehrfeld). Na busca pelo objeto de sua paixão, Siggi começa a freqüentar a boate Cacatua Vermelha, sem saber - e sequer se importar - que o lugar é um centro de resistência da cultura capitalista contra as imposições soviéticas. Um lugar perigoso, onde se dança rock-and-roll sob os olhares de reprovação de sisudos membros do "partidão".

    Siggi, Luise e Wolle se tornam amigos, mas duas fortes correntes de tensão minam irreversivelmente o relacionamento: de um lado, as diferenças políticas entre as duas Alemanhas caminham para uma situação insustentável que culminará, como se sabe, na ignorante construção do famoso Muro de Berlim. Por outro lado, a paixão represada e crescente de Siggi por Luise tenta romper as comportas da simples amizade.

    Com direção de Dominik Graf (O Mapa do Coração), Um Amor Além do Muro é irregular, alternando bons momentos com cenas que, se enxugadas, favoreceriam o ritmo da trama como um todo. Em determinados pontos, chega a ser ingênuo, mas carrega um bem-vindo frescor de anos 60 e provoca uma interessante reflexão sobre o poder político - como sempre - direcionando de forma violenta os relacionamentos humanos.

    Se Siggi, Luise e Wolle fossem franceses, em 1961, teríamos outro filme. Talvez Jules e Jim, Uma Mulher para Dois. Mas eles são alemães e é fácil supor que o desfecho será muito mais trágico do que romântico.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus