UMA MANHÃ GLORIOSA

UMA MANHÃ GLORIOSA

(Morning Glory)

2010 , 107 MIN.

12 anos

Gênero: Comédia

Estréia: 01/04/2011

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Roger Michell

    Equipe técnica

    Roteiro: Aline Brosh McKenna

    Produção: Bryan Burk, J.J. Abrams

    Fotografia: Alwin H. Kuchler

    Estúdio: Bad Robot

    Distribuidora: Paramount Pictures Brasil

    Elenco

    50 Cent, Arden Myrin, Diane Keaton, Harrison Ford, Jeff Goldblum, Liam Ferguson, Lloyd Banks, Patrick Wilson, Rachel McAdams

  • Crítica

    30/03/2011 14h57

    O pôster do filme faz questão de deixar claro que Uma Manhã Gloriosa é da mesma roteirista de O Diabo Veste Prada. Nem precisava: as duas histórias são praticamente iguais.

    Idealista e workaholic, a produtora de TV Becky (a eficiente Rachel McAdams, de Sherlock Holmes) recebe um grande desafio em sua carreira: levantar a audiência de um decadente programa vespertino de TV. Mas para isso ela precisará enfrentar os egos gigantescos de dois âncoras veteranos: Mike Pomeroy (Harrison Ford, num dos momentos mais caricatos de sua carreira) e Colleen (Diane Keaton).

    É evidente que este tipo de comédia romântica trabalha sempre dentro de um certo padrão, de uma formulazinha pronta daquilo que a plateia espera que aconteça. Normal. Mas Uma Manhã Gloriosa abusou do direito de ser absolutamente igual a tudo o que já foi feito. Nada surpreende. E, pior: sem o charme nem o carisma de seu, digamos assim, antecessor, O Diabo Veste Prada.

    Nem a direção do sul africano Roger Mitchell, o mesmo de Um Lugar Chamado Notting Hill, consegue tirar o filme da vala comum. Sobram uma piadinha legal aqui e ali, e uma tentativa rasa de discutir a decadência do jornalismo de qualidade frente à moda das celebridades vazias. É pouco.

    Uma Manhã Gloriosa será mais palatável daqui a alguns anos, num dia chuvoso, quando passar na Sessão da Tarde. De graça.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus