VÍCIO FRENÉTICO (2009)

VÍCIO FRENÉTICO (2009)

(Bad Lieutenant: Port of Call New Orleans)

2009 , 121 MIN.

18 anos

Gênero: Suspense

Estréia: 15/01/2010

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Werner Herzog

    Equipe técnica

    Roteiro: William M. Finkelstein

    Produção: Alan Polsky, Edward R. Pressman, Gabe Polsky, Nicolas Cage, Stephen Belafonte

    Fotografia: Peter Zeitlinger

    Trilha Sonora: Mark Isham

    Estúdio: Edward R. Pressman Film, Millennium Films, Nu Image Films, Polsky Films, Saturn Films

    Distribuidora: Imagem Filmes

    Elenco

    Brad Dourif, Denzel Whitaker, Eva Mendes, Fairuza Balk, Jennifer Coolidge, Nicolas Cage, Shawn Hatosy, Val Kilmer

  • Crítica

    03/01/2010 11h40

    Assistir a Vício Frenético, que tem apenas o mesmo nome do longa de Abel Ferrara, é relembrar duas coisas. A primeira: Nicolas Cage é um baita ator; a segunda: ele ainda sabe escolher papeis que o permitam demonstrar isso.

    Sua capacidade de atrair atenção é tamanha que, mesmo estando em todas as sequências do filme, é impossível ficar enjoado de sua presença. Ela é fundamental, o elemento principal do filme. Todos os acontecimentos sempre envolvem esse policial que inicia uma incontrolável e alucinante jornada após um acidente.

    O diretor alemão Werner Herzog (O Sobrevivente) faz um filme que simplesmente tira o fôlego. Por que isso é genial? Porque ele não usa a velocidade, frenesi e cortes rápidos. Não existe câmera alucinada, trilha no último volume, atuações exageradas (cadê o Tony Scott?). Com maestria, conta uma história que explora o suspense e a incapacidade do ser humano controlar o que ele mesmo inicia.

    Não existe um começo para Vício Frenético. É o espectador que, repentinamente, é atirado em uma história que já está acontecendo e tem de acompanhá-la. Após esse primeiro laço, não existe caminho de volta. Até o fim dos 121 minutos, não há como tirar os olhos de Terence McDonagh (Cage) e uma espiral de vício, armações, amores, vida animal, chantagem e por aí vai.

    Vício Frenético é aquele monstro que parece insignificante, no início. Quando você percebe o que está acontecendo é tarde demais. O jeito é tentar arrumar as coisas.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus