VIRA-LATA

VIRA-LATA

(Underdog)

2007 , 84 MIN.

anos

Gênero: Aventura

Estréia: 07/09/2007

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Frederik Du Chau

    Equipe técnica

    Roteiro: Adam Rifkin, Craig A. Williams, Joe Piscatella, W. Watts Biggers

    Produção: Gary Barber, Jay Polstein, Jonathan Glickman, Roger Birnbaum

    Fotografia: David Eggby

    Trilha Sonora: Randy Edelman

    Estúdio: Spyglass Entertainment, Walt Disney Pictures

    Elenco

    Alex Neuberger, Amy Adams, Barry Blier, Ezra Buzzington, James Belushi, Jason Lee, Jillian Swanson, John Slattery, Kal Thompson, Patrick Warburton, Peter Dinklage, Samantha Bee, Susie Castillo, Taylor Momsen

  • Crítica

    07/09/2007 00h00

    Logo nos créditos iniciais de Vira-Lata, são exibidas algumas imagens da série em animação homônima, criada nos anos 60, que inspirou este longa-metragem. Misturando excelentes efeitos especiais - especialmente ao fazer os personagens caninos falarem, literalmente - a uma direção fluída, que insere o espectador nas aventuras do beagle com superpoderes Vira-Lata, a produção traz um ótimo entretenimento para os espectadores mais jovens.

    Após uma experiência conduzida pelo cientista genial e maluco dr. Simon Barsinistro (Peter Dinklage, de O Agente da Estação), um cão da raça beagle recebe superpoderes e foge do laboratório. Na seqüência, é acolhido pelo segurança viúvo Dan (James Belushi) e seu filho, Jack (Alex Neuberger). Num lar pela primeira vez em sua existência canina, o protagonista ganha o nome de Engraxate; no momento em que mostra seus superpoderes a Jack, ganha o codinome de Vira-Lata para combater o crime em Capitol City, especialmente contra as malfeitorias de Barsinistro e seu capanga, Cad (Patrick Warburton).

    O grande destaque está no personagem principal: extremamente simpático e carismático - graças ao excelente trabalho da produção no adestramento dos cães e efeitos especiais -, o beagle adquire não somente poderes, mas também a simpatia dos espectadores. A dosagem de comédia à aventura faz com que os espectadores mais jovens sintam-se atraídos por esta produção; no entanto, o filme não faz muito para conquistar os espectadores do desenho animado no qual é baseado. São duas produções totalmente diferentes entre si: enquanto Vira-Lata (o desenho) carrega uma dose de nostalgia, Vira-Lata está pronto para conquistar novos (e mais novos) fãs nas telonas.

    Não há absolutamente nada de novo na estrutura de Vira-Lata; inclusive, há muitas referências em relação aos super-heróis clássicos do cinema, como Superman. A construção da história e seu desenvolvimento parecem uma série de longas-metragens já vistos antes. Mesmo assim, o longa consegue ser simpático, daqueles descartáveis, feitos somente para o entretenimento das grandes platéias. Para que não espera mais do que isso, Vira-Lata até que cumpre com o prometido.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus