VIVA SÃO JOÃO!

VIVA SÃO JOÃO!

(Viva São João!)

2002 , 90 MIN.

anos

Gênero: Documentário

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Andrucha Waddington

    Equipe técnica

    Roteiro: Andrucha Waddington, Emílio Domingos, Quito Ribeiro

    Produção: Andrucha Waddington, Flora Gil, Leonardo Monteiro de Barros, Lula Buarque de Hollanda

    Fotografia: Marcelo Durst

    Trilha Sonora: Gilberto Gil

    Estúdio: Conspiração Filmes, Estúdios Mega, Gege Produções, MegaColor

    Elenco

    Chiquinha Gonzaga, Com depoimentos e participações de Gilberto Gil, Dominguinhos, Targino Gondim

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Chega aos cinemas mais um filme que ajuda derrubar o já antigo preconceito de que documentário é um gênero aborrecido e didático. Viva São João!, de Andrucha Waddington (o mesmo diretor de Eu, Tu, Eles) ganha lançamento oportuno no sudeste e no nordeste do País, exatamente no tradicional mês das festas juninas.

    Definido como um "road movie musical", Viva São João! é uma deliciosa viagem pelo nordeste brasileiro, ao lado do cantor e compositor Gilberto Gil. É ele quem conduz as entrevistas, depoimentos e números musicais que vão explicar um pouco da história do baião, da música nordestina e da importância das festas juninas para a região.

    Foram 15 dias de filmagens pelo interior do Nordeste em busca das raízes das festas juninas. Religiosidade, danças, comidas, decoração, vestimentas, o documentário aborda um pouco de tudo, tendo sempre a música como tema principal. Entre outros entrevistados, Gil colhe depoimentos de Chiquinha, irmã de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Alceu Valença, Elba Ramalho e até de Alexandre Pires, numa participação totalmente fora de propósito dentro do espírito do documentário.

    A fotografia de Marcelo Durst é um primor e as músicas são apaixonantes. Cinematograficamente, porém, Viva São João! não traz grandes novidades estéticas ou narrativas e é inclusive muito parecido com a série de filmes sobre Música Brasileira exibida ano passado na MTV e na Rede Cultura, com o próprio Gil fazendo as vezes de apresentador. Mas mesmo assim é um filme delicioso de ser visto. E ouvido.

    10 de junho de 2002
    ____________________________________________
    Celso Sabadin é jornalista e crítico de cinema da Rádio CBN. Às sextas-feiras, é colunista do Cineclick. [email protected]

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus