VOZES DO ALÉM

VOZES DO ALÉM

(White Noise)

2004 , 101 MIN.

Gênero: Terror

Estréia:

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Geoffrey Sax

    Equipe técnica

    Roteiro: Niall Johnson

    Produção: Paul Brooks, Shawn Williamson

    Fotografia: Chris Seager

    Trilha Sonora: Claude Foisy

    Estúdio: Gold Circle Films

    Elenco

    Anastasia Corbett, Chandra West, Colin Chapin, Deborah Unger, Ian McNeice, Michael Keaton, Mike Dopud

  • Crítica

    22/05/2009 11h03

    Alguns trailers são tão bons que acabam superando o próprio longa-metragem. Está aqui um típico caso. Se você assistiu à prévia de Vozes do Além e ficou com a impressão de que sentiria medo, já vou avisando que a decepção é certa.

    Jonathan Rivers (Michael Keaton) é um arquiteto que tinha uma vida tranqüila e promissora com sua segunda esposa, a escritora Anna (a bela Chandra West) e seu filho do primeiro casamento, Mike (Nicholas Elia). Mas uma tragédia interrompe a felicidade da família quando Anna, grávida, sofre um misterioso acidente de carro e morre. Seis meses depois, ainda inconformado, Jonathan é procurado por Raymond Price (Ian McNeice), um paranormal que afirma ter feito contato com sua esposa por meio do FVE (Fenômeno de Voz Eletrônica).

    O especialista convence Jonathan a conhecer o local de pesquisa e, ao conhecer o método de localização de vozes de pessoas que já morreram por meio de aparelhos eletrônicos, fica obcecado e tenta fazer contato com Anna diariamente. A escritora pede que ele impeça outras vítimas de serem mortas. Nessa jornada, Jonathan só terá auxílio de Sarah (Deborah Kara Unger), que também usa o FVE como terapia.

    Vozes do Além poderia ser um interessante filme de suspense, já que seu tema central é o FVE (Fenômeno de Voz Eletrônica), também conhecido como Transcomunicação Instrumental, pouco explorado em produções do gênero. Mas ele é transformado em uma história rasa e irregular. O diretor Geoffrey Sax - que antes só havia feito produções para a TV -, mesmo levando o tema a sério, não consegue prender a atenção do espectador, enquanto que o roteirista Niall Johnson desenvolve o tema de maneira vaga, sem maiores explicações. Fiquei me perguntando onde será que enfiaram as tão assustadoras imagens do trailer e do pôster brasileiro. No filme é que não estão. Uma pena.

    Desde o começo, Vozes do Além não empolga. Há doses de tensão e sustos apenas em dois ou três momentos da película. E só. Dessa forma, concluo que Michael Keaton não tem cacife para atuar em filmes de suspense. Sua atuação é fraca, daquelas em que o ator só tem uma expressão facial, sabe? Resta apenas sugerir a Jonathan que compre aparelhos eletrônicos novos. E não sejam sujeitos a interferências do além.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus