XEQUE-MATE (2006)

XEQUE-MATE (2006)

(Lucky Number Slevin)

2006 , 109 MIN.

16 anos

Gênero: Drama

Estréia: 15/09/2006

página inicial do filme
  • Ficha técnica

    Direção

    • Paul McGuigan

    Equipe técnica

    Roteiro: Jason Smilovic

    Produção: Andreas Grosch, Anthony Rhulen, Chris Roberts, Christopher Eberts, Kia Jam, Robert Kravis, Tyler Mitchell

    Fotografia: Peter Sova

    Trilha Sonora: Joshua Ralph

    Estúdio: Capitol Films

    Elenco

    Ben Kingsley, Bruce Willis, Josh Hartnett, Lucy Liu, Morgan Freeman, Stanley Tucci

  • Crítica

    15/09/2006 00h00

    Logo neste seu primeiro trabalho para cinema, o roteirista Jason Smilovic conseguiu um feito raro: o desenvolvimento de um roteiro intrigante, inteligente, razoavelmente criativo e com desfecho mais do que satisfatório. Esses méritos já são suficientes para fazer de Xeque-Mate um filme policial acima da média.

    Misturando violência, uma narrativa fragmentada e uma pitada de bom humor, o filme dirigido pelo escocês Paul McGuigan (Paixão à Flor da Pele) mostra o tamanho da encrenca que o jovem Slevin (Josh Hartnett, de Dália Negra) se mete ao ser, teoricamente, confundido com um suposto Nick Fisher, que estaria seriamente envolvido com o crime organizado. Teoricamente? Suposto? Estaria? Todas estas dúvidas e condicionais se justificam: Xeque-Mate é um jogo de aparências e falsidades, no qual tudo só é efetivamente revelado nos momentos finais. Quanto menos se souber da trama antes de se ver o filme, melhor.

    Com montagem ágil e movimentos de câmera em estilo de videoclipe, o filme se assemelha ao estilo de Guy Ritchie (Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes), embora tenha menos humor que os trabalhos do diretor também conhecido por ser marido da Madonna. Vale ser conferido.

Deixe seu comentário
comments powered by Disqus